Card image
Especiais
Crônica: Sendo advogado do diabo

2 Minutos de leitura

  • Publicado: 02/12/2016
  • Por: admin

<p>Claro que desde que comecei a escrever estas crônicas, acabo exaltando o motociclismo e as nossas queridinhas de duas rodas, mas nem tudo são flores neste meio, e a lista de adversidades aumenta com o decorrer do tempo e da experiência adquirida. Aí vão algumas pérolas destas situações e pequenos causos verdadeiros que ocorreram com este que vos escreve. </p>

<p><strong>Compras:</strong> é muito comum chegar ao mercado e comprar mais coisas do que posso carregar para casa a bordo da moto. Compras na vida de um motociclista devem ser, no máximo, para uma semana!</p>

<p>Mesmo se a moto tiver baú e alforges, ainda hoje me pego voltando para casa com a moto parecendo uma árvore de natal com várias sacolas penduradas e amarradas. Imagine se precisar comprar a dita cuja, a árvore de natal (pinheiro) e levar para casa.</p>

<p><strong>Relacionamentos:</strong> polêmico este tema, pois há muitos(as) parceiros(as) que possuem aversão, trauma, pânico ou fobia de motos, aí o bicho pega e, mesmo quando aceitam com um sorriso amarelo, reclamam que o capacete desfaz o cabelo, o vento tira o perfume, sem falar no passado, que a garupa costumava sair da minha DT 180 ou XLX 250 fedendo óleo também.</p>

<p><img alt=" " height="467" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/motorpress_brand_kawasaki_7_620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /></p>

<p><strong>Frio:</strong> você sabia que durante o inverno e temporadas de tempo frio as vendas de motos caem bastante? Pois é, essa é a mais básica das situações e na qual devemos sempre pensar antes de comprar uma moto. Apesar de anos pilotando, sempre há aquele dia que eu saio com pressa de casa e esqueço de verificar o tempo.</p>

<p>Pego a moto na garagem e quando saio… Frio! O jeito é aguentar, rezar para esquentar ou voltar para casa, perder mais uns dez minutos (e possivelmente o compromisso) e vestir uma jaqueta. </p>

<p><strong>Chuva: </strong>junto com o frio a chuva pode fechar o duo “gela ossos”, se estiver indo para um compromisso, péssimo, se estiver voltando para casa, ruim, se estiver calor e passeando, pode virar algo gostoso e refrescante!</p>

<p><img alt=" " height="467" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/img_4546_2_620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /></p>

<p><strong>Barro:</strong> aí, quando você acha que nada pode piorar, você comete um erro de percurso e pega barro nas rodas. Está completo o “trio calafrio”. O problema não é a chuva que vem de cima, é a que sobe do chão, principalmente se estiver suja. Certa vez fui para Parati. Acabei errando o caminho e encarei a Estrada Real, na chuva, em um atoleiro danado com uma Road King, uau! </p>

<p><strong>Duas rodas:</strong> simples, motocicletas são ob­­­jetos que não foram feitos para ficar em pé sozinhos. Hei de confessar que por vezes, no passado, já esqueci de colocar o pezinho adequadamente e a moto quase foi ao chão, e que já sai com o guidão travado (sim, até hoje há modelos que permitem isso) e quase beijei o asfalto.</p>

<p>Quer evitar tudo isso? Vá de carro ou transporte público. Encara as adversidades? Prepare-se para todas as coisas boas, emocionantes e impagáveis que é pilotar uma motocicleta! </p>

<p>Keep riding! </p>

Conteúdo Recomendado

Comentários