Card image
Especiais
Coluna do Raul: Fim dos reflexos da Pandemia?

3 Minutos de leitura

  • Publicado: 05/06/2022
  • Por: Redação

Seria o fim dos reflexos da pandemia? Os licenciamentos de motocicletas em cinco dos maiores mercados europeus, França, Alemanha, Itália, Espanha e Reino Unido, tiveram um crescimento de 14,6%, com um total de 226.793 unidades emplacadas no primeiro trimestre de 2022, em comparação com o mesmo período de 2021.

Por Raul Fernandes Jr.*

A maioria dos principais mercados europeus de motocicletas registrou aumento. No Reino Unido foram 27.807 motocicletas registradas, alta de 56,4% em relação ao mesmo período de 2021, na Alemanha foram 54.106 unidades (30,4% a mais), na Espanha foram 38.922 motos e alta de 16,3%, e na França as 45.702 lacrações representaram aumento de 2,3%. Já na Itália os emplacamentos permaneceram estáveis durante o período, com 60.256 unidades (-0,4%).

O mercado europeu de motocicletas permanece muito forte e vem crescendo consistentemente desde 2020, quando os países da comunidade saíram dos bloqueios iniciais da pandemia de Covid-19. O segmento de ciclomotores também teve um bom desempenho durante o primeiro trimestre de 2022. Os registros de ciclomotores atingiram um total de 57.755 unidades nos seis maiores mercados europeus de ciclomotores, ou seja, Bélgica, França, Alemanha, Itália, Holanda e Espanha.

Isso representa um aumento de 3,5% em relação ao primeiro trimestre de 2021. Segundo o diretor da Associação dos Fabricantes Europeus de Motocicletas (Acem), o número de emplacamentos do trimestre mostra que os registros de ciclomotores e motocicletas nos principais mercados europeus permanecem fortes, apesar dos problemas de fabricação e logística criados pela pandemia da Covid-19.

Acompanhe a MOTOCICLISMO também pelas mídias sociais!
– Instagram – Facebook – YouTube – Twitter

Os dados preliminares de abril indicam uma ligeira desaceleração para alguns mercados, devido à escassez de semicondutores e atrasos de envio que afetaram a entrega de alguns modelos. As vendas nos próximos meses também podem ser afetadas, para cima ou para baixo, por fatores como o aumento dos preços dos combustíveis e a situação econômica geral na Europa. Os dados de emplacamentos do segundo e terceiro trimestres dirão se os mercados de motocicletas e ciclomotores terão bom desempenho em 2022, já que a maioria das vendas ocorre na primavera e no início do verão europeu.

O Brasil também acompanha essa tendência de alta. Segundo os dados da Fenabrave e Abraciclo, no primeiro trimestre de 2021, tivemos um aumento de 34% no volume de licenciamentos, passando de 205.444 para 274.673 unidades. Um aumento de 69.229 motos lacradas nos primeiros três meses do ano. Comparando os números absolutos, o Brasil emplacou mais motos do que os cinco maiores países europeus juntos, demonstrando a força do nosso mercado.

Esperamos que o crescimento continue e que os problemas de falta de componentes nas linhas de produção terminem para que o mercado de motos em todo o mundo continue a crescer. Que possamos dar adeus à pandemia e suas influências!

Raul Fernandes Jr é especialista em mercado de motocicletas, presidente da AssoRoyal (Associação dos Revendedores Royal Enfield do Brasil), sócio do Grupo 2W Motors e ex-diretor de redação da revista MOTOCICLISMO Brasil.

Conteúdo Recomendado

Comentários