Card image
Especiais
A moto é segura? Depende do fator humano!

7 Minutos de leitura

  • Publicado: 08/07/2021
  • Por: Ismael Baubeta

Se você anda de moto deve saber que dia 27 de julho é o Dia do Motociclista e, para tornar a data mais comemorável, nada melhor do que ajudar a tornar o motociclismo mais seguro, ensinando e conscientizando a galera que utiliza a moto diariamente, seja a trabalho, seja como meio de transporte, da importância do fator humano no quesito segurança.

Nós da Revista MOTOCICLISMO queremos contribuir para que você possa rodar com sua motocicleta de forma mais segura com dicas simples de segurança ativa e segurança passiva, talvez você já conheça tudo isto, mas com certeza deve conhecer algum motociclista que desconhece, aí você também poderá ajudar essa pessoa a rodar mais seguro.

Segurança ativa na moto

A segurança ativa, tanto nos carros como nas motocicletas, está relacionada aos equipamentos que o veículo tem para ajudar a evitar acidentes, como por exemplo o ABS ou os freios combinados das motocicletas e o controle de tração. Nos carros há outros dispositivos como sensores de aproximação e piloto automático, que tem a função de frear o veículo em caso de aproximação abrupta e rota de colisão. Também são itens ativos os faróis, espelhos retrovisores, buzina e limpadores de para-brisa.

A moto é segura? Depende do fator humano!

Por isso é tão importante fazer a manutenção preventiva da motocicleta, no dia a dia é obrigatório fazer a checagem da alguns itens como a calibragem dos pneus, a lubrificação e tensionamento da corrente, verificar as lâmpadas e a buzina. Há outras itens que devem ser verificados em intervalos maiores de tempo ou quilometragem e muitas vezes são descuidadas, caso do fluido de freio, que é aconselhável fazer a troca uma vez por ano (mesmo que você não tenha utilizado a moto) e o óleo da suspensão dianteira de acordo com o manual de sua motocicleta.

Segurança passiva

Esta categoria representa os equipamentos que o veículo oferece caso o acidente ocorra, cinto de segurança, encosto de cabeça, airbag, barras de proteção lateral e para-brisas laminado são alguns exemplos. Nenhum destes itens são encontrados nas motocicletas, exceto o airbag, este usado no momento apenas pela Gold Wing e que pode chegar a outros modelos da marca da asa.

A moto é segura? Depende do fator humano!

Os itens de segurança passiva do motociclista são os equipamentos de segurança que ele utiliza na pilotagem, capacete, jaqueta, botas, luvas, protetor de coluna, macacão e as calças com joelheiras.

Se você comparar estes itens de segurança passiva para a motocicleta com os dos carros, é fácil entender a importância de andar de moto bem equipado. O equipamento do motociclista é como um seguro qualquer, nós pagamos (usamos) para não precisar dele, mas se ocorrer ele está lá. Pense sempre nisto quando for sair com sua motocicleta!

Agora vamos falar um pouco da principal ferramenta de segurança em qualquer veículo e principalmente na motocicleta: o ser humano. Pode ser que você já saiba tudo isso que vamos falar aqui, mas também deve conhecer e ver muitas pessoas que ignoram as boas práticas em prol da segurança sobre uma moto.

A grande maioria dos acidentes acontece por imperícia ou imprudência e invariavelmente o veículo mais vulnerável é a motocicleta, então é primordial pensar nisso quando for subir numa moto. De qualquer forma, esperamos que estas dicas possam servir, ao menos, para você ajudar a fazer algum conhecido um motociclista melhor. Vamos lá:

Mantenha a atenção 100% no trânsito!

A atenção parece uma coisa natural e automática, mas há inúmeros fatores que podem nos tirar a atenção pilotando, o celular é um. Não fale ou tecle no celular enquanto pilota. É inacreditável, mas mas há motociclistas que o fazem.

Para os homens, as mulheres são um fator de distração e causa de acidentes também e não é culpa delas! É comum ver motociclistas se distraindo, tirando os olhos de onde deveriam estar – certamente é no trânsito – para apreciar a aparência de uma bela mulher. Não façam isso! É perigoso e algumas podem até achar desrespeitoso. Vamos ter bom senso.

Procure andar dentro dos limites de velocidade respeitando a sinalização de trânsito e o sentido das vias. Parece óbvio, mas há muitos motociclistas que parecem estar em um planeta paralelo, fazendo conversões proibidas e impensáveis, rodando na contramão e subindo nas calçadas.

A moto é segura? Depende do fator humano!

Diminua o ritmo na chuva. Tenha suavidade nos movimentos e comandos de sua moto e evite as faixas pintadas, que não oferecem aderência quando estão molhadas. Na maioria das vezes o chão é destino certo.

Não transforme a disputa por espaço nas vias em uma competição, é melhor esperar alguns segundos do que entrar em vibração errada e se estressar, quando isto acontece é fácil dar ruim. Lembre-se que voltar para casa depois de um dia de trabalho é o que invariavelmente todos querem, ponha-se no lugar do outro, pode ser que a pessoa do seu lado esteja em um dia ruim, ou tenha perdido a mãe, ou esteja enfrentando algum grande problema. Afinal, nunca conseguimos entender a dor do outro, só se estivermos na pele dele, não é mesmo?

Em suma, para que a moto seja sempre segura é necessário que ela esteja com a manutenção sempre em dia e que o piloto a conduza com prudência e sempre ande bem equipado. Afirmo que a motocicleta é segura, depende apenas de quem está em seu comando. Pilotem com segurança e curtam muito seus passeios de motocicletas. Bons ventos!

A propósito, a MOTOCICLISMO vai sortear alguns prêmios bem interessantes no Dia do Motociclista, que será no próximo dia 27! Para concorrer é só conferir o post oficial no nosso perfil do Instagram e seguir as regras. Já estão participando?

A moto é segura? Depende do fator humano!

Conteúdo Recomendado

Comentários