Card image
Competições
MotoGP: Rossi sugere mudanças e fala sobre futuro

2 Minutos de leitura

  • Publicado: 24/03/2020
  • Por: Willian Teixeira

A atual pandemia de coronavírus vem atrapalhando eventos mundo afora. Uma das categorias que sofre com adiamentos é a MotoGP, e esse atraso no início do campeonato vem postergando uma importante decisão de Valentino Rossi.

O piloto, que é dono de nove títulos do Mundial de Motovelocidade, será substituído por Fábio Quarataro na equipe de fábrica da Yamaha em 2021. Após conversas com o time de Iwata, o italiano anunciou que tomaria uma decisão sobre seu futuro no esporte “em alguns meses”. A Yamaha já garantiu que se ele decidir continuar competindo, terá uma moto de fábrica para correr na equipe satélite, ocupando a atual vaga de Quartararo.

Valentino Rossi 2019

Veja também:
TT da Ilha de Man é cancelado por causa do coronavírus
Vídeo: veja o que Toni Bou anda aprontando na quartentena
Pilotos experimentam “mini-superbike” da Kawasaki. Assista!

E em uma entrevista ao canal Sky Sports, Rossi comentou como os atrasos provocados pela pandemia de covid-19 atrapalharam seus planos. “Eu esperava decidir se continuaria correndo após a primeira parte da temporada, mas estragou tudo. Queria ter algumas corridas para ver se ainda consigo ser competitivo, acho muito importante”.

Valentino Rossi Yamaha

Rossi ainda falou sobre a continuidade do campeonato e sugeriu novos formatos para a temporada. “O objetivo para este ano é fazer o maior número possível de GPs. Realizar corridas duplas como no Mundial de Superbike é uma ideia, mas você também pode fazer um campeonato que tenha de 12 a 13 corridas e perder 7 delas, mantendo o formato usado na MotoGP. Não é necessário correr 20 provas. Mas vamos ver o que acontece, quem decide é a Dorna e o vírus”.

A temporada 2020 da MotoGP, que será a última de Valentino Rossi na Yamaha, tem início previsto para dia 3 de maio em Jerez, na Espanha, mas a data ainda pode ser modificada por questões de segurança. Por enquanto, o único GP cancelado foi o do Catar. O restante (Tailândia, Américas e Argentina) foram adiados para o final da temporada. A definição de um calendário definitivo dependerá da evolução da pandemia de covid-19.