Card image
Competições
Terceira etapa da Moto 1000 GP ferve!

3 Minutos de leitura

  • Publicado: 05/09/2011
  • Por: admin

<p>A terceira etapa da Moto 1000 GP iniciou a todo vapor em Interlagos, SP. Começando pelo dia do treino classificatório, que aconteceu no sábado (3), o piloto Pierre Chofard, afastado das pistas desde o início do ano por conta de um acidente, se superou e foi o mais rápido nos treinos que abriram a disputa da categoria GP 1000, garantindo a pole. Já o líder invicto do campeonato Alan Douglas terminou em segundo.<br />
<br />
Chofard, com 11 meses sem pilotar, marcou a pole-position, vencendo, a quinta etapa da categoria GP 1000, seguido de Alan Douglas, e Rafael Paschoalin em terceiro. A corrida foi uma das mais movimentadas da recente história da motovelocidade brasileira e foi marcada pelo duelo acirrado entre Chofard e Murilo Colatreli que assumiu a liderança na largada e perdeu a ponta na volta seguinte. Chofard tomou a ponta na sexta volta, mas perdeu a posição, voltando ao primeiro lugar na 11ª volta.<br />
<br />
Outro destaque na corrida foi Rafael Paschoalin, jornalista e integra a equipe da revista MOTOCICLISMO, que em sua primeira participação como piloto convidado, marcou a terceira posição em maior parte do circuito e arriscou a dupla ultrapassagem ao fim da reta duas vezes, firmando assim seu espaço no pódio.<br />
<br />
No domingo (4), o lugar mais alto do pódio, pela quinta vez no ano, ficou para Alan Douglas, que ampliou sua vantagem na liderança do campeonato, com um revezamento intenso pela liderança. Douglas, terceiro colocado na largada, fez uma dupla ultrapassagem para assumir a liderança no fim da quinta volta, deixando Paschoalin e Chofard na disputa.  Pierre manteve-se próximo do líder, mas depois de encostar em Rafael na perigosa curva do Café, o piloto sofreu uma queda no S do Senna, após a frente da sua moto escorregar. Separados por menos de um segundo Douglas, Colatrelli, Paschoalin e Diego Faustino abriram a segunda metade da prova da GP 1000, mas o piloto da Pitico Race retomou a ponta com uma ultrapassagem na 12ª volta, mantendo até o final.<br />
<br />
Após a bandeira quadriculada o pódio foi composto por Alan Douglas em primeiro com 24min10s, seguido por Murilo Colatreli e Rafael Paschoalin com 0s686 de diferença. A classificação final da etapa se completou com Diego Faustino em 4º, vindo na sequência com Pablo Henrique Martins (“Baratinha”), Jaime Pereira Cristobal, Osmar Gonçalves e Maurício Alexandre em 8º.<br />
<br />
Na categoria GP Light, Eduardo Costa Neto foi o mais rápido e garantiu a póle no sábado, conseguindo também sua quarta vitória no campeonato. Ainda na primeira volta, Costa Neto perdeu a liderança para João Vitor “Tripinha” Batista que passou a maior parte da corrida administrando a vantagem. O Paulista Costa Neto retomou a vice-liderança, enquanto a disputa pelo terceiro lugar ficou por conta de Sérgio Laurentys, Nick Iatauro e Renato Andreghetto, estreante na categoria. Após ser ultrapassado por Iatauro e Andreghetto, Neto reagiu, saindo do quarto para assumir a ponta e mantendo-se até o fim. A competição do dia seguinte não foi diferente e repetindo a façanha do dia anterior, Eduardo Costa Neto levou a melhor. Andreghetto e Iatauro completaram o pódio, que também recebeu Kastropil, vencedor na classificação geral.<br />
<br />
Ainda no Domingo, os ritmos dos boxes seguiu eufórico, isso devido ao Red Bull Wheeling, uma das competições atrativas que mais chamou a atenção. Utilizando um simulador de manobras radicais criado por Leandro Panadés, Rafael Paschoalin, escolhido para entrar na competição, teve o melhor desempenho, tendo habilidade até para fazer uma graça empinando sem os pés, saindo como vencedor. </p>

Conteúdo Recomendado

Comentários