Card image
Competições
Suzuki renova com a Dorna e segue na MotoGP até 2026

6 Minutos de leitura

  • Publicado: 21/04/2021
  • Por: Willian Teixeira

Teremos Suzuki na MotoGP até 2026! A marca de Hamamatsu anunciou a renovação de contrato com a Dorna, juntando-se a Ducati, Honda, KTM e Yamaha e garantindo sua presença na principal categoria da motovelocidade mundial por mais cinco temporadas, contando a partir de 2022.

Além das fabricantes, as equipes independentes Gresini e LCR também estão de compromisso renovado com a promotora da MotoGP pelo mesmo prazo. Atuais pilotos da Suzuki, Joan Mir e Alex Rins possuem contrato com a equipe válido até 2022.

Suzuki renova com a Dorna e segue na MotoGP até 2026

“A Suzuki tem orgulho de continuar a competir na MotoGP, pois sempre dividimos a desafiadora ambição de medir forças contra as melhores motos de competição do mundo. Começamos essa jornada em 2015 e em apenas seis anos conquistamos o Mundial de pilotos, além do campeonato de construtores, mas estamos com fome de sucesso. Por isso, ampliamos nosso acordo com a Dorna, com a esperança e o compromisso de continuar desenvolvendo a parte técnica e de corrida da empresa.”, diz Shinichi Sahara, líder de projeto e diretor da equipe.

Suzuki renova com a Dorna e segue na MotoGP até 2026

Acompanhe a MOTOCICLISMO também pelas redes sociais!
– Instagram – Facebook – YouTube – Twitter

Ao longo de sua história no Mundial de Motovelocidade a Suzuki contabiliza sete títulos de pilotos, com Barry Sheene (1976 e 1977), Marco Lucchinelli (1981), Franco Uncini (1982), Kevin Schwantz (1993), Kenny Roberts Jr. (2000) e Joan Mir (2020). A marca inclusive lançou, no final do ano passado, uma edição comemorativa da GSX-R1000R em homenagem aos seus títulos mundiais.

O CEO da Dorna, Carmelo Ezpeleta, também comemorou a renovação do acordo com a Suzuki. “O retorno da marca à MotoGP em 2015 foi um sucesso imediato, confirmado com o título de Joan Mir em 2020. Estamos orgulhosos com essa parceria e esperamos continuar alcançando feitos históricos com essa marca”.

Martin não corre em Jerez; Rabat será seu substituto

Em recuperação de um forte acidente sofrido durante os treinos para o GP de Portugal, o espanhol Jorge Martin perderá as próximas etapas da MotoGP. Para seu posto foi escalado seu compatriota Tito Rabat, que pilotará uma das Ducatis da Pramac nas próximas etapas.

Martin caiu durante os treinos livres e lesionou as mãos e o tornozelo. Sua cirurgia estava marcada para a última segunda-feira, mas os médicos optaram por adiar o procedimento para hoje (21 de abril) por causa de uma contusão sofrida pelo piloto espanhol no acidente. Ele deve perder os grandes prêmios da Espanha (2 de maio) e da França (16 de maio), retornando em 30 de maio para o GP da Itália.

Rabat foi escolhido pelo fato do Michele Pirro, piloto de testes da Ducati, ter sessões agendadas para os dias 29 e 30 de abril no circuito de Mugello, e a fabricante italiana optou por deixar o piloto focado em suas atividades. Porém, ainda existe a possibilidade do italiano substituir Martin no GP da Espanha.

Tito Rabat tem 32 anos e foi titular da Avintia até a temporada passada, e em 2021 disputa o Mundial de Superbike pela Barni Racing Team com uma Ducati Panigale V4 R.

Conteúdo Recomendado

Comentários