Card image
Competições
Supermoto das Nações: Brasil finaliza em 12º lugar

3 Minutos de leitura

  • Publicado: 25/10/2016
  • Por: admin

<p>No último domingo, 23 de outubro, foi realizada em Alcarràs, Espanha, a edição 2016 do <strong>Supermoto das Nações</strong>, mais importante prova da modalidade no mundo.</p>

<p>A equipe do Brasil, formada pelos pilotos <strong>Kleber Justino</strong>, <strong>Rafael Fonseca</strong> e <strong>Laszlo Piquet</strong>, obteve a 12ª colocação entre as 16 equipes participantes do evento. No sábado (22) o trio garantiu a oitava posição nos classificatórios, o melhor resultado já obtido pela equipe brasileira nessa fase da competição.</p>

<p><img alt=" " src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/supermoto_nacoes_2016_trio_620x467.jpg" /></p>

<p>No domingo (23), com a boa posição na largada, os brasileiros buscaram um melhor resultado também nas três baterias. Na primeira, Justino partiu da oitava posição e Fonseca da 16ª. No começo da prova, Fonseca assumiu a quarta posição, na segunda metade da prova, assumiu a terceira posição e passou a buscar o vice-líder, Laurent Fath, da França, mas abandonou a bateria após a quebra da corrente de transmissão da moto. </p>

<p> </p>

<p>Justino, que vinha na 12ª posição, também foi forçado a abandonar com um pneu furado. Com o resultado ruim da bateria 1, o Brasil ficou temporariamente na lanterna entre as equipes.</p>

<p>Na segunda bateria, Fonseca partiu da oitava posição e Laszlo Piquet da 16ª. Fonseca largou bem e logo se colocou na terceira posição, a frente de grandes pilotos, como o tcheco Petr Vorlícek, o francês Sylvain Bidart, entre outros.</p>

<p>Apesar de não conseguir ultrapassar Fath, em segundo, o Fonseca garantiu a terceira colocação, o melhor resultado de um piloto brasileiro na prova. Houve nesta bateria grande questionamento a veracidade dos tempos cronometrados do sexto ao último (32º) e o resultado oficial indica que Piquet foi o 21º colocado, terminando a frente de pilotos como Cristopher Hodgson (Reino Unido) e Michael Kartenberg (Alemanha).</p>

<p><img alt="Kleber Justino" height="467" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/kleber_justino_supermoto_620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /></p>

<p>Na última bateria, Justino largou em oitavo, com Piquet largando em 16º. A dupla enfrentou dificuldades no longo trecho de terra – 463 metros, 31,5% do circuito de 1.478 metros – e com isso perdeu posições no começo da prova. Algumas voltas depois os pilotos se recuperaram e conseguiram algumas ultrapassagens. Ao final de 15 voltas, Laszlo Piquet foi o 23º e Kleber Justino o 24º.</p>

<p><img alt="Rafael Fonseca" height="467" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/supermoto__620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /></p>

<p>Somando os resultados das três baterias, o Brasil ficou na 12ª posição, enquanto o título foi para a França, o vice para a República Tcheca e o terceiro lugar para a Alemanha.</p>

<p>“Se tudo tivesse acontecido bem, poderíamos ter terminado na sétima posição, mas as coisas nem sempre acontecem como queremos e finalizamos assim. Estou feliz pela equipe e pelo resultado. Me dediquei muito para fazer a corrida da minha vida, e acredito que fiz", comentou Rafael Fonseca, o multicampeão brasileiro de supermoto.</p>

<p><img alt="Lazlo Piquet" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/supermoto_nacoes_2016__620x467.jpg" style="margin: 0px auto; display: block; width: 620px; height: 467px;" /> </p>

<p><strong>Rehn, um brasileiro no Campeonato Catalão de Supermoto</strong><br />
O brasileiro<strong> Pedro Rehn</strong>, que acompanhou a delegação brasileira na viagem à Espanha, participou da etapa do <strong>Catalão de Supermoto</strong> realizada junto com o Supermoto das Nações. Correndo na categoria Open, Rehn obteve a segunda posição geral e primeira de sua categoria no classificatório de sábado.</p>

<p>No domingo (23), sofreu um tombo e caiu para a 15ª posição, mas fez prova de recuperação e conquistou a terceira posição em sua categoria.</p>

<p>“O nível dos pilotos aqui é muito alto. Eu diria até que tão ou mais alto que dos principais pilotos de motocross do Brasil. Agora confirmei que sou rápido, mas também sei que ainda tenho muito a aprender. Estou muito feliz por levar um troféu para o Brasil.”, declarou Rehn.<br />
<br />
Os brasileiros agora se preparam para a final do <strong>Campeonato Paulista de Supermoto</strong>, que será realizada nos dias cinco e seis de Novembro em Limeira (SP).</p>

Conteúdo Recomendado

Comentários