Card image
Competições
Sertões 2019: veja como foi a 4ª etapa das motos

4 Minutos de leitura

  • Publicado: 29/08/2019
  • Atualizado: 29/08/2019 às 8:28
  • Por: Willian Teixeira

O Sertões 2019 está praticamente na metade com o fim da 4ª etapa e a chegada ao Tocantins. Nesta quarta-feira, os pilotos percorreram 570 quilômetros entre São Miguel do Araguaia, em Goiás, e Porto Nacional, passando terrenos com cascalho, piçarras e estradas de fazendas, inclusive algumas mais estreitas. Do total percorrido hoje, 275 quilômetros correspondem a um especial cronometrado.

E mais uma vez, o mineiro Tunico Maciel venceu a etapa. O piloto da equipe Honda Racing foi o primeiro a chegar em Porto Nacional, abrindo mais vantagem na liderança das motos. Ele celebrou a recepção carinhosa que teve na cidade tocantinense, e comentou que o especial de hoje foi um dos mais prazerosos que ele já disputou. “Gosto muito de andar em cascalho e piçarra, e hoje tive um misto dos dois”, comenta o atual campeão do Sertões, que compete com a moto Honda CRF 450RX.

Tunico Maciel, líder geral das motos (Victor Eleutério / Sertões 2019)

Veja também:
Tunico Maciel vence 3ª etapa e lidera Sertões nas motos
Saiba como foi a 2ª etapa das motos do Sertões 2019
Sertões 2019: Martins chega à Costa Rica na frente

O segundo a chegar foi Gregório Caselani, também da Honda Racing. Ele fez o tempo de 2h57min09s, exatamente o mesmo do terceiro colocado, Jean Azevedo, que também é seu companheiro de equipe. Sete vezes campeão e maior vencedor das motos, o experiente piloto segue em terceiro lugar na briga pelo título do Sertões 2019.

Realizando uma corrida de recuperação, Ricardo Martins conseguiu terminar a 4ª etapa na 4ª colocação, completando em 3h00min21s. O piloto da Yamaha Racing, que enfrentou problemas nas últimas baterias do Sertões, comemorou o resultado obtido. “Largamos bem atrás por causa dos problemas, mas consegui ficar entre os primeiros. O melhor é que vamos largar na frente, o que nos ajudará a conseguir colocar um bom ritmo de prova. Estamos chegando na metade do rally, tem muita coisa pela frente ainda. Claro que tive problemas e temos tempo para tirar, mas rally é assim e a gente não pode desistir”.

Ricardo Martins, da Yamaha, se aproxima dos líderes do Sertões (Victor Eleutério / Sertões)

Tulio Malta, da Yamaha O2BH Racing, terminou na 5ª posição, mesma colocação que ocupa no geral das motos. O piloto não esconde a ansiedade com a proximidade da etapa Maratona. “Partimos para etapa maratona dentro do tão temido Jalapão. Serão 1000 quilômetros sem apoio mecânico. Vamos com tudo!”, comenta.

Sertões 2019 chega ao Jalapão

Os competidores do Sertões 2019 vão entrar no desafio que promete ser o divisor de águas na disputa pelo título. A etapa Maratona, que não permite auxílio mecânico externo (isso mesmo, cada piloto terá que reparar seu equipamento caso seja necessário), terá sua primeira parte realizada nesta quinta-feira, com 475 quilômetros de percurso, sendo 330 de especiais cronometrados, entre Porto Nacional (TO) e São Félix do Tocantins (TO).

Maciel defende o título das motos no Sertões 2019 e está pronto para encarar o famoso Jalapão. “Estou muito confiante. A minha moto está perfeita, não tive qualquer problema com ela durante a prova. O modelo é o mesmo com o qual fui campeão do Sertões em 2018 e estou liderando o Campeonato Brasileiro esse ano, por isso não tenho com o que me preocupar. Quero andar forte nessa primeira parte da Maratona e continuar bastante concentrado”, comenta o piloto mineiro.

Heptacampeão da prova, Jean Azevedo destaca que serão dois dias muito duros e importantes para a classificação final da competição. “Quem conhecer melhor os segredos do Jalapão pode sair de lá em uma posição melhor”, aposta o piloto paulista, que disputa o Sertões há 25 anos.

Gregorio Caselani também esquenta a briga interna da Honda Racing pelo título das motos no Sertões. “Foram etapas muito longas até chegar no Tocantins, e na quinta etapa o tipo de terreno vai mudar bastante. A prova vai ficar ainda mais pesada por conta das areias do Jalapão, sem dúvidas o piso será um desafio à parte. O fato de estar com um equipamento totalmente confiável também faz muita diferença na Maratona”, finaliza o campeão das motos em 2016.

Confira imagens do Sertões