Card image
Competições
Sertões 2019: Tunico Maciel vence 2ª etapa das motos

5 Minutos de leitura

  • Publicado: 27/08/2019
  • Atualizado: 27/08/2019 às 8:55
  • Por: Willian Teixeira

O Sertões 2019 deixa Mato Grosso do Sul e entra no estado vizinho, Mato Grosso. Na 2ª etapa, os pilotos percorreram um trecho de 647 quilômetros entre Costa Rica (MS) e Barra do Garças (MT), sendo 536 de especiais, com desafios variados, como trechos de serra, areia, cascalho, travessias de rios e retas de alta velocidade, além das lombas e das zonas de radar.

A competição tem um novo líder nas motos. Tunico Maciel foi o mais rápido, assumindo a ponta na classificação geral das motocicletas e mantendo a liderança da classe Production Aberta.

Tunico Maciel é o atual campeão do Sertões nas motos (Victor Eleutério / Mundo Press)

Veja também:
Sertões 2019: Martins chega à Costa Rica na frente
Conheça o roteiro do Sertões 2019
Bananalama 2019 reúne mais de 4 mil trilheiros

O atual campeão da prova comenta que apesar da etapa ter sido muito desgastante por causa das lombas, ele conseguiu aproveitar os trechos onde se sentiu mais a vontade para acelerar. “O Sertões é muito longo, não pode arriscar tudo de uma vez só. É preciso pegar confiança para, etapa a etapa, construir o resultado e conquistar a vitória”, explica o piloto mineiro, que compete com uma moto Honda CRF 450.

Gregório Caselani terminou a bateria na 2ª colocação geral e assumiu a liderança da classe Super Production. O piloto gaúcho sofreu um grande susto durante a etapa: “Tive que desviar de um carro e saí da pista, tomei um tombo leve que agora está incomodando. Não é fácil, mas vou recuperar para seguir em frente”, comenta o piloto, campeão do Sertões em 2016.

Gregório Caselani, líder da categoria Super Production (Vinicius Branca / Mundo Press)

Jean Azevedo terminou a etapa em 3º e ocupa a vice-liderança da categoria Super Production. Ele destaca que o dia foi muito duro por causa dos saltos e por causa da quilometragem percorrida, o que exige muito dos pilotos. “Tivemos a maior especial da história do Sertões nesses 27 anos. Chegamos 100% no Mato Grosso”, conclui o heptacampeão.

Vencedor da 1ª etapa, Ricardo Martins não teve um dia muito fácil. O piloto da Yamaha teve problemas elétricos na moto após uma queda, o que atrapalhou seu desempenho. Mas ele conseguiu concluir o percurso até Barra do Garças (MT) e ocupa a 5ª posição geral das motos e a 4ª colocação na categoria Super Production.

Já Bruno Leles, da Yamaha bLU cRU Rally Team, é o 3º na categoria Super Production e o 4º na classificação geral. Túlio Malta, da Yamaha O2BH, não vive dias fáceis no Sertões. O piloto sofreu uma queda na semifinal do Super Prime e outra durante a primeira especial, mas vem se recuperando. Ele foi o 4º na 2ª etapa e pulou da 18ª para a 7ª colocação na classificação geral.

Nesta terça, a caravana em Goiás, na cidade de São Miguel do Araguaia. A 3ª etapa do Sertões 2019 soma 764 quilômetros, com 403 de especiais. O trecho cronometrado promete muitos desafios, como depressões de poças secas, pontes com vão central, navegação apurada e retas de alta velocidade.