Card image
Competições
Gregório Caselani é campeão do Rota Sul nas motos

3 Minutos de leitura

  • Publicado: 09/12/2019
  • Atualizado: 10/12/2019 às 10:54
  • Por: Willian Teixeira

O Rally Rota Sul voltou a ser disputado após 15 anos e teve o gaúcho Gregório Caselani como vencedor entre as motos. Com dois dias de duração, a competição teve Pelotas como palco da largada, passando por Santa Vitória do Palmar, Rio Grande, São José do Norte, Tavares, Mostardas, Capivari do Sul, Palmares e a chegada em Porto Alegre.

A Honda enfrentou a concorrência duríssima da Yamaha em todo o Rota Sul. Mesmo após 725 km de trechos cronometrados a diferença entre os dois primeiros colocados na geral ficou em 14 segundos. Competindo em casa, o piloto da equipe Honda Racing Gregorio Caselani venceu na geral das motos e na categoria Super Production.

Gregório Caselani é o campeão do Rota Sul nas motos (Eduardo Carvalho)

Veja também:
As novidades da Honda mostradas no Salão Duas Rodas
Salão Duas Rodas: novidades Suzuki, Haojue e Kymco
Yamaha Ténéré 700: ela está de volta

A prova, válida pela última etapa do Campeonato Brasileiro de Rally Cross Country 2019, teve 1.100 quilômetros, sendo 725 de especiais (trechos cronometrados). Tunico Maciel faturou o Sertões Series, competição paralela que reuniu o Rally do Jalapão, o Rally dos Sertões e o Rally Rota Sul.

O gaúcho Caselani enfrentou uma disputa intensa com Ricardo Martins, além dos companheiros de equipe Jean Azevedo e Tunico Maciel. “Estou muito feliz com essa vitória. O dia foi mais prazeroso que o anterior e no final consegui forçar um pouco mais o ritmo. É a primeira prova que corri em casa e foi perfeita para fechar bem o ano”, conta Caselani, campeão brasileiro antecipado da categoria Super Production. Ele acelerou a moto Honda CRF 450RX e foi recebido na rampa de chegada pela esposa e suas duas filhas.

Gregório Caselani venceu Rota Sul nas motos (Ney Evangelista/Mundo Press)

“Comecei no Cross-Country há seis anos e o Rota Sul ficou ausente nos últimos 15 anos. Subir na rampa da vitória em Porto Alegre foi uma emoção muito especial. A prova foi dificílima e muito disputada, consegui assumir a ponta no finalzinho. Fui buscar”, afirma Caselani, natural de Caxias do Sul (RS).

Equipe Honda na largada promocional do Rota Sul (Ney Evangelista/Mundo Press)

Dono de dez títulos brasileiros de Rally Cross Country, Jean Azevedo destaca que a pouca diferença entre os três primeiros colocados evidencia o alto nível da modalidade: “O final foi bem bacana, porque passamos em uma região de dunas e fizemos a navegação por GPS durante 15 quilômetros. Como havia alguns trechos mais perigosos no dia, optei em ser mais conservador para finalizar bem o ano”, explica o paulista, terceiro colocado no Rally Rota Sul na geral das motos e na categoria Super Production.

Já Tunico Maciel, vencedor do primeiro dia do Rally Rota Sul e campeão brasileiro antecipado na geral das motos e na Production Aberta, sofreu uma queda faltando cerca de dois quilômetros para o fim da prova e machucou a clavícula. Mesmo assim, o atual bicampeão do Rally dos Sertões concluiu o dia em quinto na geral e a prova, em quarto da tabela de classificação das motos. De quebra, assegurou mais um título em 2019, o do Sertões Series.

Tunico Maciel comemora título do Sertões Series nas motos (Eduardo Carvalho)

Bicampeão brasileiro da categoria Rally Brasil, com a CRF 250F, Bissinho Zavatti destaca que o dia foi puxado para os competidores. O piloto foi outro grande destaque e fechou a prova com mais uma vitória na classe para motos nacionais e com o oitavo lugar na soma dos resultados gerais do Rota Sul, diante das motocicletas importadas.

 “Acordamos às três da manhã, saímos às quatro e atravessamos uma balsa para iniciarmos a disputa. A especial começou com um trecho de areia, um pouco mais sinuosa que o dia anterior. Para mim, a novidade foi a navegação por way point, que gostei muito. Missão cumprida com o título e agora é se preparar para o próximo ano”, finaliza o paulista.

Rally Rota Sul: Classificação geral – Motocicletas
1 – Gregorio Caselani #5 – 9:44:04 (Honda)
2 – Ricardo Martins #2 – 9:44:19 (Yamaha)
3 – Jean Azevedo #3 – 9:45:00 (Honda)
4 – Tunico Maciel #5 – 9:49:00 (Honda)
5 – Rami Sfredo # 15 – 10:01:07 (Mult Racing)