Card image
Competições
Polêmica na GPR 250 marca final do Moto 1000 GP

4 Minutos de leitura

  • Publicado: 07/12/2015
  • Por: admin

<p><span style="line-height: 1.6em;">O final da temporada de 2015 do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade foi bem intenso, com exemplos de superação e do que não se deve fazer em pista…</span></p>

<p><img alt="Miguel Praia e sua Honda CBR 1000 RR se despediram das competições na final do Moto 1000 GP" height="467" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/motociclismo_miguel_praia_moto_1000_gp_2015_620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /></p>

<p><span style="line-height: 1.6em;">No dia 29 de novembro de 2015, Pinhais (PR) recebeu a final do campeonato. Com campeões já definidos nas categorias GP 1000 e GP 600, a expectativa era saber quem seria campeão na GPR 250, a ‘Moto3 brasileira’. A disputa era entre Brian David (#35) e Ton Kawakami (#6).</span></p>

<p>Brian conseguiu a pole, com Ton abrindo a segunda fila, em quarto. Na corrida, Ton largou bem e Meikon Kawakami (#1), irmão de Ton, colega de equipe na Playstation PRT, seguiu entre os ponteiros durante a prova e se finalizasse entre Ton e Brian, o título ficaria com os Kawakami.</p>

<p><img alt="Ton Kawakami verifica a sua motocicleta após a queda. Final de campeonato que nenhum piloto merece (foto: Rodrigo Ruiz)" height="467" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/motociclismo_ton_kawakami_foto_rodrigo_ruiz_620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /></p>

<p>Faltando quatro voltas, um fato marcou negativamente a corrida.  Na reta principal, o piloto José Duarte (#97) — colega de equipe de Brian na Estrella Galícia 0,0 Alex Barros —, tocou em Ton, que perdeu o controle da moto e caiu, por sorte, sem lesão. Fim de prova para Ton, que ficou com o vice-campeonato e a prova seguiu com Duarte na pista.</p>

<p>Com o título garantido pela queda do rival, Brian reduziu o ritmo, acompanhando a briga pela vitória de uma posição segura. Com uma ótima volta final, Meikon, venceu e o subiu ao pódio com Diogo Moreira (#20) de 11 anos e Rafael Traldi (#28) em terceiro, no lugar de Duarte.</p>

<p><img alt="No pódio, Brian, o campeão, Ton, o vice e Guilherme Brito, o terceiro melhor piloto em 2015 na GPR 250" height="467" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/motociclismo_podio_gpr_250_moto_1000_gp_620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /></p>

<p>O piloto perdeu o lugar no pódio pois foi desclassificado pela sua atitude, que influenciou diretamente a definição do campeão. Acreditamos que assim como ocorreu no polêmico final da temporada na MotoGP, a organização deveria ter realizado uma reunião com pilotos e equipes da GPR 250 antes da prova, para evitar que isso acontecesse. Seja intencional ou não, isso não pode acontecer em uma final de campeonato de motovelocidade.</p>

<p><img alt="Meikon Kawakami se despede do numeral 1 com bela vitória" height="467" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/motociclismo_meikon_kawakami_moto_1000_gp_620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /></p>

<p>Na GP 600, Eric Granado (#51) encerrou a temporada com mais um show. Na prova, Granado era pole, mas se atrapalhou na largada e caiu para a última posição. Em poucas voltas, Granado já disputava a liderança contra o argentino Juan Solorza (#59) e assumiu a ponta após o rival errar a frenagem e quase colidir com Granado no final da reta principal. Granado venceu, com Solorza em segundo e Joelsu ‘Mitiko’ da Silva (#4), que ainda se recupera de lesão, em terceiro, conquistando o vice-campeonato pela Paulinho Superbikes.</p>

<p><img alt="Eric Granado deu show nas sete etapas que participou e vai competir novamente na GP 600 em 2016, como parte do projeto de voltar para o Mundial de Motovelocidade, em 2017" height="467" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/eric_granado_moto_1000_gp_2015_620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /></p>

<p>Na GP 1000, sem o argentino Diego Pierluigui (#84), que fraturou a mão, o italiano Sebatiano Zerbo (#81) conquistou a pole superando o francês Matthieu Lussiana (#1), atual campeão e o português Miguel Praia (#17), que se despediu das pistas nesta etapa.</p>

<p><img alt="Matthieu Lussiana (#1) atual campeão na GP 1000 " height="467" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/motociclismo_matthieu_lussiana_moto_1000gp_620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /></p>

<p><span style="line-height: 1.6em;">Na prova, Lussiana disparou na frente e assim foi até o final, sendo seguido bem de perto por Zerbo. A prova terminou com Lussiana, Zerbo e o paranaense Wesley Gutierrez (#47) no pódio, porém, com a desclassificação de Lussiana na vistoria técnica (havia menos combustível no tanque que o exigido para análise), Zerbo conquistou sua primeira vitória, com Gutierrez — o melhor brasileiro na GP 1000 — em segundo e Miguel Praia em terceiro.</span></p>

<p><img alt="Sebastiano Zerbo (#81) conquistou a primeira pole e vitória na Moto 1000 GP" height="467" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/motociclismo_sebastiano_zerbo_moto_1000_gp_620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /></p>

<p>Veja os campeões e vice de 2015. <span style="line-height: 1.6em;"><strong>GPR 250</strong>: 1º) Brian David(#35) – 151 pontos; 2º) Ton Kawakami (#6) – 144 pontos. <strong>GP 600</strong> : 1º) Eric Granado (#51) – 163 pontos; 2º) Joelsu ‘Mitiko’ da Silva (#4) – 86 pontos. <strong>GP 600 EVO</strong>: 1º) Marciano Santin (#7) – 146 pontos; 2º) Flavio Pavanelli (#78) – 141 pontos. <strong>GP Light</strong>: 1º) Rafael Nunes (#36) – 145 pontos; 2º) Marcelo Dahmer (#49) – 133 pontos. <strong>GP 1000</strong>: 1º) Matthieu Lussiana (#1) – 156 pontos; 2º) Diego Pierluigi (#84) – 116 pontos. <strong>GP 1000 EVO</strong>: 1º) Nick Iatauro (#39) – 149 pontos; 2º) Victor Moura (#19) – 121 pontos.</span></p>

<p>Veja também: <a href="http://www.motorpress.com.br/moto/competicoes/competicoes-competicoes/veja-em-video-as-corridas-da-final-do-moto-1000-gp" style="line-height: 1.6em;"><span style="color:#FF0000;"><span style="line-height: 1.6em;">Assista na íntegra as corridas da final do Moto 1000 GP</span></span></a></p>

<p><span style="line-height: 1.6em;">Como será a motovelocidade brasileira em 2016? Uma preocupante pergunta. P</span><span style="line-height: 1.6em;">elo que apuramos nos bastidores, com equipes e pilotos em dificuldade financeira para continuar no campeonato —</span><span style="line-height: 1.6em;"> sem o apoio </span><span style="line-height: 1.6em;">de bons patrocinadores — a próxima temporada deve ter mudanças. A boa notícia é que<span style="color:#FF0000;"> </span><a href="http://www.motorpress.com.br/moto/competicoes/competicoes-competicoes/moto-1000-gp-antecipa-calendario-2016"><span style="color:#FF0000;">o calendário 2016 já foi divulgado</span></a><span style="color:#FF0000;">. </span>Vamos seguir acompanhando e torcendo pelo crescimento da modalidade.</span><span style="line-height: 1.6em;"> </span></p>

Conteúdo Recomendado

Comentários