Card image
Competições
MotoGP: Marquez vence mais uma na Alemanha e amplia liderança

3 Minutos de leitura

  • Publicado: 16/07/2018
  • Por: Carlos Bazela

MotoGP, aposentadoria, Mundial de Motovelocidade, motos, motovelocidade, competições, Suzuki, Suzuki Ecstar, Montmeló, Catalunha, Espanha, Américas, Aprilia, GSX-RR, Andrea Iannone, Jorge Lorenzo, Honda, Ducati, Yamaha, Movistar, Repsol, Pramac, Avintia, motociclismo, Motociclismo Online, Revista Motociclismo, Tito Rabat, Cal Crutchlow, Valentino Rossi, Hafizh Syahrin, Johann Zarco, Danilo Petrucci, Dani Pedrosa, Maverick Viñales, Assen, corrida, Holanda, liderança, Alemanha, Sachsenring, Alma Pramac, Ducati Pramac, Angel Nieto Team, Karel Abraham, Alvaro Bautista, Desmosedici GP, RC213V, RC213V, Brno, República ChecaEm um fim de semana de calor e sol, com mais de 90 mil pessoas no circuito de Sachsenring, foi realizada o GP da Alemanha, nona etapa da temporada 2018 do Mundial de Motovelocidade. Marc Marquez, atual campeão da categoria e líder na classificação, chegou com o histórico de oito poles position e oito vitórias no circuito alemão, então era o favorito absoluto a mais uma vitória.

No classificatório, o piloto Honda confirmou o favoritismo com mais uma pole e quebrou o recorde de volta mais rápida, que era dele mesmo, cravado em 2015; dividindo a primeira fila com Danilo Petrucci e Jorge Lorenzo. Na corrida, como de costume, Lorenzo largou bem e assumiu a ponta, seguido por Petrucci, Rossi e Marquez. Alex Rins, da Suzuki, largou mal, caiu para o fim do grupo e, ainda na primeira volta, caiu após contato com Bradley Smith, da KTM. Fim de prova para os dois pilotos.

MotoGP, aposentadoria, Mundial de Motovelocidade, motos, motovelocidade, competições, Suzuki, Suzuki Ecstar, Montmeló, Catalunha, Espanha, Américas, Aprilia, GSX-RR, Andrea Iannone, Jorge Lorenzo, Honda, Ducati, Yamaha, Movistar, Repsol, Pramac, Avintia, motociclismo, Motociclismo Online, Revista Motociclismo, Tito Rabat, Cal Crutchlow, Valentino Rossi, Hafizh Syahrin, Johann Zarco, Danilo Petrucci, Dani Pedrosa, Maverick Viñales, Assen, corrida, Holanda, liderança, Alemanha, Sachsenring, Alma Pramac, Ducati Pramac, Angel Nieto Team, Karel Abraham, Alvaro Bautista, Desmosedici GP, RC213V, RC213V, Brno, República ChecaMarquez logo recuperou duas posições e ficou atrás de Lorenzo. Nas três primeiras posições, escolhas diferentes de pneu e diferentes motos. Lorenzo, de Ducati, escolheu macio na dianteira e médio na traseira. Marquez, de Honda, optou por duro na frente e macio atrás, enquanto Rossi, de Yamaha, escolheu médio nos dois pneus. A escolha do pneu macio é sempre arriscada, principalmente em dia quente como foi o da prova, pelo desgaste elevado no fim da prova, o que poderia interferir no resultado.

Abrindo 17 voltas para o fim (de 30 no total), Marquez passou o piloto Ducati e começou a abrir uma vantagem segura. Lorenzo errou em uma curva e Rossi o passou também. Ficou muito clara a perda de desempenho de Lorenzo, pela escolha do pneu macio na dianteira, perdendo posição quando faltavam cinco voltas para o fim também para Petrucci, Maverick Viñales e Alvaro Bautista (que fez ótima prova com a Ducati satélite da equipe Angel Nieto).

MotoGP, aposentadoria, Mundial de Motovelocidade, motos, motovelocidade, competições, Suzuki, Suzuki Ecstar, Montmeló, Catalunha, Espanha, Américas, Aprilia, GSX-RR, Andrea Iannone, Jorge Lorenzo, Honda, Ducati, Yamaha, Movistar, Repsol, Pramac, Avintia, motociclismo, Motociclismo Online, Revista Motociclismo, Tito Rabat, Cal Crutchlow, Valentino Rossi, Hafizh Syahrin, Johann Zarco, Danilo Petrucci, Dani Pedrosa, Maverick Viñales, Assen, corrida, Holanda, liderança, Alemanha, Sachsenring, Alma Pramac, Ducati Pramac, Angel Nieto Team, Karel Abraham, Alvaro Bautista, Desmosedici GP, RC213V, RC213V, Brno, República ChecaFaltando duas voltas, enquanto Marquez e Rossi seguiam seguros e isolados em suas posições, Viñales conseguiu seu lugar no pódio passando Petrucci. Fim de prova. Marquez venceu pela quinta vez no ano, a nona consecutiva na pista de Sachsenring. Rossi teve seu melhor resultado no ano, pela primeira vez em segundo lugar e a Yamaha, que já está há um ano sem vencer na MotoGP, fez dobradinha no pódio com Viñales, que não fez questão de esconder que a moto ainda tem muitos problemas de eletrônica, nas declarações pós-corrida.

Falando em pós-corrida, os efeitos do GP da Argentina ainda parecem estar no ar, pois os pilotos Yamaha e Marquez não se cumprimentam no pódio e nem na coletiva após a prova. Triste.

Na classificação, Marquez segue líder, com 165 pontos, Rossi em segundo tem 119 pontos (uma diferença de 46 pontos) e Viñales está em terceiro com 109 pontos. O campeonato entra agora em sua pausa anual e volta só em 05 de agosto, com o GP da República Checa, em Brno. Até lá!

Texto: Marcelo Barros
Fotos: Honda e Yamaha

Conteúdo Recomendado

Comentários