Card image
Competições
MotoGP: Jack Miller renova com a Pramac para 2020

2 Minutos de leitura

  • Publicado: 14/08/2019
  • Atualizado: 14/08/2019 às 9:22
  • Por: Willian Teixeira

Jack Miller vai continuar na MotoGP em 2020. O piloto assinou a renovação de contrato com a Pramac, equipe satélite da Ducati, e vai pilotar uma Desmosedici GP20 em 2020, a moto do ano da marca de Borgo Panigale.

O australiano chegou a ter sua vaga ameaçada por rumores que indicavam uma eventual volta do espanhol Jorge Lorenzo para a Ducati, o que acabou não se confirmando.

Jack Miller: contrato novo com a Pramac para 2020 (Divulgação/Pramac)

Veja também:
Entrevista: Monster Energy e sua relação com os esportes
Triumph Daytona terá série especial baseada na Moto2
Ducati Panigale V4 ganha edição em homenagem a Carl Fogarty

Miller é contratado diretamente pela Ducati, e continuará na principal categoria do Mundial de Motovelocidade, com o italiano Francesco Bagnaia como seu companheiro na Pramac em 2020.

“Estou muito feliz por ter chegado a este acordo. A Pramac é uma equipe que me fez sentir bem desde o início e a relação com a Ducati é muito próxima. Eu terei novamente a moto oficial à minha disposição e farei o meu melhor para alcançar ótimos resultados”, afirma o piloto australiano após a confirmação de seu novo vínculo.

Jack Miller, 3º na República Tcheca (Divulgação/Pramac)

Chefe da Pramac, Francesco Guidotti  comemora a renovação de contrato com o australiano, que atualmente ocupa o 8º lugar no campeonato . “Temos como meta o desenvolvimento de jovens talentos, e torcemos para que possam guiar a moto de fábrica da Ducati algum dia, e Jack está provando ter grande talento”.

Segundo a MOTOCICLISMO Espanha, existe a possibilidade de haver cinco versões da GP20 na próxima temporada da MotoGP: as pilotadas por Dovizioso e Petrucci na equipe principal da Ducati, as de Miller e Bagnaia na Pramac e, possivelmente a de Tito Rabat, que pode usá-la na equipe Reale Avintia.

Com a renovação de Miller com a Pramac, existem apenas duas vagas em aberto no grid para a próxima temporada da MotoGP: a de Johann Zarco, que anunciou nos últimos dias a sua saída da KTM, e a de Takaki Nakagami, que ainda não assinou sua renovação com a LCR Honda.