Card image
Competições
MotoGP: Em Aragón, Marc Márquez vence mais uma

3 Minutos de leitura

  • Publicado: 25/09/2016
  • Por: admin

<p>Neste domingo (25), foi realizada a etapa 14 da temporada 2016 do Mundial de Motovelocidade em Aragón, na Espanha.</p>

<p>Na Moto3, uma disputa insana com as sucessivas trocas de posição começou com 11 pilotos lutando pela liderança, e terminou entre Jorge Navarro, Enea Bastianini e Brad Binder. Navarro venceu, mas foi ofuscado por Brad Binder, que terminou em segundo, e saiu de Aragón como campeão mundial da Moto3, com 4 etapas de antecedência! Enea Bastianini completou o pódio em terceiro.</p>

<p><img alt="A temporada 2016 já tem o primeiro campeão. Brad Binder aniquilou a concorrência na Moto3" height="467" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/moto3_brad_binder_campeao_2016_620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /></p>

<p>Na Moto2, uma corrida ‘monótona’, onde Johann Zarco e Alex Rins – que disputam a liderança – não foram bem, Alex Márquez largou na frente mas não aguentou a pressão de Sam Lowes, que passou sem dificuldades o irmão de Marc Márquez e disparou na liderança. Franco Morbidelli, colega de equipe de Márquez, tentou dar roubar a segunda posição na última volta, mas finalizou na terceira posição. Este foi o primeiro pódio de Alex Márquez na Moto2.</p>

<p>Na MotoGP, a estratégia era ‘todos contra Marc Márquez’, líder isolado e que está em grande fase. Após a volta de apresentação, Jorge Lorenzo que havia caído no Warm Up, decidiu trocar o pneu traseiro de médio (usado pelas Ducati e Aprilia) pelo duro, após conversa com Ramón Forcada, seu chefe de equipe.</p>

<p> Na largada, Maverick Viñales aproveitou a confusão nas primeiras curvas e disparou na liderança, seguido por Jorge Lorenzo e Marc Márquez. Márquez assumiu a ponta, mas caiu para quinto, após perder e recuperar a frente em uma curva. </p>

<p><img alt="Marc Márquez segue rumo ao quinto título mundial" height="467" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/mm93_aragon_2016_620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /></p>

<p>Rossi foi para cima de Lorenzo e o passou, depois buscou Viñales, que não aguentou a pressão e perdeu a liderança. Nesse momento, Márquez se recuperou da escorregada e buscou os pilotos Yamaha, assumindo a liderança e disparando, abrindo vantagem segura sobre Rossi e Lorenzo. </p>

<p><img alt="Na batalha entre os pilotos Yamaha, Jorge Lorenzo saiu vencedor em Aragón" height="467" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/lorenzo_rossi_motogp_620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /></p>

<p>Com Márquez isolado na liderança, a briga da prova ficou entre os pilotos Yamaha. Desta vez, Lorenzo levou a melhor contra Rossi — que assim como Viñales, saiu da pista —, terminando a prova na segunda posição, com Rossi completando o pódio. Com o resultado, o terceiro lugar continua sendo o melhor resultado de Rossi em Aragón, circuito onde nunca venceu. Uma curiosidade: Márquez fez as ultrapassagens sempre na curva 15 do circuito.</p>

<p><img alt="Os 10 melhores pilotos da MotoGP em Aragón. Percebeu que tem duas Aprilia (Bautista e Bradl) e nenhuma Ducati?" height="467" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/motogp.aragon_.2016__620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /></p>

<p>O resultado não foi bom para Rossi, que é o segundo colocado na classificação e está com 52 pontos de atraso para Márquez, de 100 que ainda estão em jogo. Matematicamente, o campeonato está aberto, mas na prática, temos um líder bem consciente e administrando bem sua liderança. </p>

<p><img alt="Assim ficou a classificação após o GP de Aragón" height="467" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/motociclismo_classificacao_motogp_620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /></p>

<p><strong>Os pneus Michelin voltam a ser alvo de críticas</strong><br />
Desde que a Michelin assumiu o fornecimento de pneus na MotoGP, Dani Pedrosa foi um dos que mais criticou a mudança, tendo problemas desde a primeira corrida da temporada, no Qatar, porque os pneus são muito duros para o seu estilo de pilotagem e baixo peso.</p>

<p>Em Misano, a Michelin havia disponibilizado um novo pneu com carçaca menos rígida, mais adequada a pilotagem do piloto Honda, quando conseguiu voltar a andar bem e foi onde Dani venceu pela primeira vez em 2016.</p>

<p>Neste domingo em Aragón, a Michelin mudou novamente a carcaça, para uma mais dura e novamente Pedrosa ‘desapareceu’ na prova, ficando para atrás até da Honda satélite de Cal Crutchlow, algo que não deveria ocorrer.</p>

<p><img alt=" " src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/pneu_dani_pedrosa_aragon_2016_michelin_620x467.jpg" /></p>

<p>Veja acima como terminou o pneu dianteiro da moto de Pedrosa, que terminou o GP de Aragón com a bota esquerda destruída, pois a usava para ajudar nas frenagens apoiando no chão. Isso rendeu uma reunião fechada entre Pedrosa, Livio Suppo, diretor da equipe Repsol Honda, Takeo Yokoyama, direto técnico da MotoGP, Carmelo Ezpeleta, CEO de Dorna e Nicolas Gobert, responsável da Michelin Motorsport no Mundial.</p>

<p><img alt="Dani Pedrosa (#26) e Andrea Dovizioso (#4) tiveram problema com o pneu dianteiro em Aragón" height="467" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/motogp_honda_620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /></p>

<p>Márquez, Rossi, Lorenzo, Dovizioso e Iannone também tiveram provas onde o pneu interferiu no resultado final. Será que os pneus continuarão ditando ‘a regra do jogo’ na MotoGP? A próxima etapa será em Motegi, com o Grande Prêmio do Japão, no dia 16 de outubro. </p>

Conteúdo Recomendado

Comentários