Card image
Competições
Equilíbrio e recordes no campeonato da Moto2

2 Minutos de leitura

  • Publicado: 01/11/2019
  • Atualizado: 01/11/2019 às 7:28
  • Por: Willian Teixeira

Disputado no último final de semana no circuito de Phillip Island, o GP da Austrália da Moto2 registrou um novo recorde absoluto de velocidade máxima para a categoria em que todos os pilotos competem com motos equipadas com o motor de 765 cm³ da Triumph, o mesmo que a fabricante de Hinckley usa na naked Street Triple RS.

Stefano Manzi, piloto da Moto2
Stefano Manzi estabeleceu novo recorde de velocidade para a Moto2 no GP da Austrália (MotoGP)

Veja também:
Moto de Ouro: vote e concorra a um KIT MOTOCICLISMO!
MotoGP volta ao Brasil a partir de 2022
Triumph Street Triple RS 2020 chega ainda melhor

Na sessão de aquecimento da manhã de domingo, o italiano Stefano Manzi, da equipe MV Agusta Temporary Forward, atingiu 301,8 km/h. Três pilotos superaram a marca dos 300 km/h.

Equilíbrio no campeonato da Moto2

Enquanto MotoGP e Moto3 já possuem seus campeões, a briga continua a todo vapor na Moto2. Alex Márquez, irmão do “Formiga Atômica” Marc Márquez, lidera o certame com 28 pontos de vantagem sobre o vice-líder Tom Luthi.

Pilotos da Moto2
Quatro pilotos com chances de título na Moto2 (Divulgação/Triumph)

Com 50 pontos em disputa nas duas últimas provas da temporada, o campeonato da categoria segue aberto. Além de Márquez (EG 0,0 Marc VDS) e Luthi (Dynavolt Intact GP), que possuem 242 e 214 pontos, Brad Binder, da Red Bull KTM Ajo, com 209 pontos e Jorge Navarro (Beta Tools Speed Up), com 199 pontos, ainda possuem chances matemáticas de conquistar título.

Steve Sargent, diretor de Produtos da Triumph, destaca que tal equilíbrio permanecerá até a última corrida do campeonato. “Se pensávamos que o campeonato já havia terminado antes, está realmente se intensificando agora. Os quatro primeiros pilotos da Moto2 têm chances matemáticas de ganhar o título, que mostra o quão acirrada a categoria está. Uma coisa é certa: a primeira temporada da Moto2 com motor Triumph será disputada até o fim da última corrida”, comenta o executivo.

corrida da Moto2
Na Moto2, todos os pilotos usam o motor de 765 cm³ da Triumph (Divulgação/Triumph)

A Moto2 continua neste final de semana com a penúltima etapa da temporada 2019, o GP da Malásia. O japonês Tetsuta Nagashima, da equipe ONEXOX TKKR SAG, foi o mais rápido da primeira sessão de treinos livres, com o tempo de 2min06s300. Já a segunda foi liderada pelo espanhol Jorge Martin, da Red Bull KTM Ajo, que fez a volta mais rápida em 2min05s968. Os pilotos voltam às pistas neste sábado, às 9h55 (horário local) para uma nova sessão de treinos.