Card image
Competições
Jean Azevedo conquista título no Rally Cross Country

2 Minutos de leitura

  • Publicado: 06/11/2015
  • Por: admin

<p>Um dos principais nomes do Brasil nas competições de rali, Jean Azevedo garantiu o nono título brasileiro de Rally Cross Country nas motos. O piloto da Equipe Honda Mobil venceu em 2015 o Rally dos Sertões e o Rally do Velho Chico, provas válidas pelo campeonato. O Rally das Serras, que seria realizado nos dias 21 e 22 de novembro, em Santa Catarina, foi cancelado e antecipou a conquista do paulista de São José dos Campos.</p>

<p><img alt="Imagem de Jean Azevedo em ação, na última edição do Rally Dakar" height="467" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/dakar152_620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /></p>

<p>Além dos títulos de Jean na geral e na categoria Super Production (preparação livre), a Honda consagrou mais dois campeões: o francês Adrien Metge, na Production Aberta (motos até 700cc) e o mineiro Tunico Maciel, na Marathon (motos até 450cc e competidores estreantes).<br />
<br />
“Apesar de ter somente dois eventos e sete etapas contabilizadas neste ano, estou feliz em conquistar os títulos na geral e Super Production no Brasileiro de Rally Cross Country. Outro resultado importante de 2015 foi o hexacampeonato do Rally dos Sertões. Fazendo um balanço da temporada, conquistei todos os títulos que disputei.</p>

<p>A Equipe Honda Mobil trabalhou bastante unida e todos esses resultados só foram possíveis pelo grande time que temos nos apoiando. Agora, estamos focados no próximo desafio que é o Dakar [de 3 a 16 de janeiro na Argentina e Bolívia]. Queremos representar da melhor forma a Honda e o Brasil no maior e mais difícil rali do mundo”, destaca o eneacampeão, que utiliza a CRF 450X nas provas nacionais. <br />
<br />
Estreantes nas competições e na modalidade, Adrien Metge e Tunico Maciel também ressaltaram a importância da equipe e da aprendizagem com pilotos mais experientes. “O ano foi muito bom. Foi meu primeiro ano no rali, evoluí bastante e estou feliz com minhas conquistas. A equipe foi excelente. Todos me ajudaram bastante, tiraram dúvidas. Sem todas essas pessoas, como o Jean e o Dário Júlio [também piloto e chefe de equipe], esses títulos não seriam possíveis. Estou feliz de ter a oportunidade de disputar o Dakar e espero retribuir à altura”, diz o francês, que além do campeonato na Production Aberta ficou na segunda colocação na geral.<br />
<br />
“Fiquei muito feliz em conseguir esse título do brasileiro. Foi uma temporada de muito aprendizado com toda a equipe e lidando com meus limites. O próximo passo é treinar bastante e me preparar para outra categoria”, conta Tunico, que faturou a Marathon invicto.<br />
<br />
<strong>Classificação final – Cinco Primeiros</strong><br />
<br />
<strong>Geral</strong><br />
1º Jean Azevedo – 142 pontos<br />
2º Adrien Metge – 124 pontos<br />
3º Ramon Sacilotti – 119 pontos<br />
4º Tunico Maciel – 100 pontos<br />
5º Gregório Caselani – 98 pontos<br />
6º Dário Júlio – 90 pontos<br />
<br />
<strong>Super Production</strong><br />
1º Jean Azevedo – 144 pontos<br />
2º Ramon Sacilotti – 132 pontos<br />
3º Gregório Caselani – 120 pontos<br />
4º Dário Júlio – 110 pontos<br />
5º Tiago Fantozzi – 93 pontos<br />
<br />
<strong>Production Aberta</strong><br />
1º Adrien Metge – 147 pontos<br />
2º Guilherme Cascaes – 113 pontos<br />
3º Flavio Cota – 105 pontos<br />
4º Rodrigo Montemor – 93 pontos<br />
5º Júlio Zavatti Bissinho – 88 pontos<br />
<br />
<strong>Marathon</strong><br />
1º Tunico Maciel – 150 pontos<br />
2º Rafael Milan – 94 pontos<br />
3º Kassiano Burtett – 91 pontos<br />
4º Cloadoaldo Shoji – 88 pontos<br />
5º Igor Verdum da Silva – 79 pontos</p>

Conteúdo Recomendado

Comentários