Card image
Competições
Com Sam Sunderland, GasGas vence Rally Dakar pela primeira vez

3 Minutos de leitura

  • Publicado: 14/01/2022
  • Por: Ismael Baubeta

O britânico Sam Sunderland conquistou pela segunda vez o Dakar e conseguiu o primeiro título da prova para a GasGas, que se torna a sexta marca a vencer o rali junto com KTM (18 vitórias), Yamaha (9), Honda (7), BMW (6) e Cagiva (2).

Campeão em 2017 com a KTM, o piloto britânico se deu bem em disputas acirradas e levou a marca espanhola GasGas, agora pertencente à KTM, ao topo do pódio no mais desafiador rali do mundo em que as dificuldades no percurso foram a tônica.

SAM SUNDERLAND DAKAR
Ao final da acirrada disputa, o britânico Sam Sunderland saiu vitorioso com sua GasGas. (Foto: GasGas)

Veja também:
Conheça algumas das motos mais caras e que vendem muito no Brasil
Honda CB750 recebe customização irada e o nome de RC42
Veja as 20 motos mais vendidas em 2021

Parece que o investimento da KTM na marca surtiu efeito e colocou fim a uma sequência da Honda, que levou o título das motos em 2020 e 2021. Antes das conquistas da marca da Asa quem dominou o rali foi a própria KTM, que contabilizou 18 troféus em sequência.

Quem subiu ao pódio

Os três pilotos que subiram ao pódio comemoram suas conquistas, Sunderland (no centro), Quintanilla (à esq.) e Walkner (à dir.). (Foto: Rally Zone)

Sunderland, o vencedor, finalizou a prova em 38 horas, 47 minutos e 30 segundos, somente 3m27s à frente do segundo colocado, o chileno Pablo Quintanilla, piloto Honda que venceu a última etapa do Dakar 2022 e subiu ao pódio por terceira vez. Ele foi terceiro em 2016 e vice-campeão em 2020.

Completa o pódio na terceira colocação o austríaco Matthias Walkner, piloto da KTM que venceu a edição de 2018 e tem dois segundos lugares (2017 e 2019), com diferença de 6m47s pra o líder.

Matthias Walkner KTM
Matthias Walkner decola em uma duna do deserto com sua KTM. Ele chegou na terceira posição. (Foto: KTM)

Da MotoGP para o Dakar

Danilo Petrucci, ex-piloto da MotoGP, mal saiu da motovelocidade e já entrou de cabeça no maior e mais difícil rali do mundo. Embora com os pés no chão quanto a resultados, ele conseguiu um feito inédito, venceu uma etapa do Rally Dakar.

Danilo Petrucci KTM DAKAR
Danilo Petrucci se aposentou na MotoGP pra seguir caminho no off-road pesado. (Foto: KTM)

Geralmente os pilotos que saem das provas de off-road costumam se dar bem no asfalto, ao contrário é mais difícil, mas Petrucci mostrou que nem sempre as regras tem que ser iguais.

Classificação Final – Dakar 2022 – Motos RallyGP – dez primeiros

1º Sun Sunderland #3 (GBR) 38:47’30 – GASGAS
2º Pablo Quintanilla #7 (CHI) +3:27 – HONDA
3º Matthias Walkner #52 (AUT) +6:47 – KTM
4º Adrien Van Beveren #42 (FRA) +18:41 – YAMAHA
5º Joan Barreda #88 (ESP) +25:42 – HONDA
6º José Ignacio Cornejo #11 (CHI) +38:06 – HONDA
7º Ricky Brabec #2 (EUA) +46:04 – HONDA
8º Andrew Short #29 (EUA) +46:08 –
9º Toby Price #18 (AUS) +49:20 – KTM
10º Lorenzo Santolino #15 (ESP)+58:26 – SHERCO

Brasileiro de Quad no Dakar

O piloto maranhense Marcelo Medeiros, pilotando um Yamaha Raptor 700, chegou na sexta colocação na categoria Quads, completando a prova em 72h05m56s. Medeiros conseguiu vencer três etapas da competição.

  • MARCELO MEDEIROS DAKAR
  • MARCELO MEDEIROS DAKAR

Esta foi a quarta participação do brasileiro no Dakar, mas a primeira feita fora da América Latina, ele está indo bem!

Conteúdo Recomendado

Comentários