Card image
Competições
Davies reina em Laguna Seca

3 Minutos de leitura

  • Publicado: 20/07/2015
  • Por: admin

<p><span style="line-height: 1.6em;">Após quase um mês de férias para os pilotos, Laguna Seca, nos Estados Unidos, circuito famoso pela sequência de curvas batizada de “saca-rolhas”, recebeu a nona etapa do Mundial de Superbike. Assim como acontecia no Mundial de Motovelocidade — que não compete em Laguna Seca desde 2013 — a etapa tem apenas corrida na categoria principal, no caso, a Superbike.</span></p>

<p><img alt="Chaz Davies, Davide Giugliano e Jordi Torres, os mais rápidos na Superpole" height="467" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/motociclismo_superbike_laguna_seca_2015_superpole_620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /></p>

<p>Nos treinos, o britânico Chaz Davies, piloto Ducati, conquistou a pole, com 1min22s101, superando Davide Giugliano, colega de equipe e Jordi Torres, piloto Aprilia.</p>

<p>Na primeira bateria, Davies largou bem com a Ducati 1199 Panigale R e disparou na frente dos rivais, enquanto Giugliano foi “engolido” pelas Kawasaki de Tom Sykes e Jonathan Rea, que largaram na segunda fila. A corrida foi uma daquelas que são boas para os pilotos, mas tediosas para quem assiste pela falta de grandes disputas por posições.</p>

<p><img alt="Chaz Davies voou baixo com a Ducati 1199 Panigale R em Laguna Seca" height="467" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/motociclismo_superbike_laguna_seca_2015_2_620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /></p>

<p>Giugliano pressionou Torres por 10 voltas até conseguir a ultrapassagem no “saca-rolhas” e terminou as 25 voltas da bateria na quarta posição,  Rea não teve o mesmo sucesso e apesar de ter pressionado muito, nas duas tentativas em que chegou a passar Sykes, foi imediatamente ultrapassado novamente e finalizou em terceiro lugar, pior colocação do atual líder nesta temporada.</p>

<p>Sykes finalizou em segundo e Davies venceu a bateria com ótima regularidade, sem ser ameaçado em nenhum momento pelos rivais. Foi a segunda vitória do piloto Ducati na temporada.</p>

<p><img alt="Os 10 melhores pilotos na primeira bateria em Laguna Seca" height="467" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/resultado_bateria_1_mundial_de_superbike_laguna_seca_2015_620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /></p>

<p>Leon Haslam, o melhor piloto Aprilia na classificação geral, não fez uma boa prova, e para piorar, caiu faltando cinco voltas, voltou e finalizou na 15ª posição. 16 pilotos terminaram a bateria e seis abandonaram (2 Kawasaki, 2 BMW e 2 Ducati).</p>

<p><img alt="Tom Sykes foi um gigante na pista, segurando a todo custo Jonathan Rea" height="467" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/motociclismo_superbike_laguna_seca_2015_4_620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /></p>

<p><span style="line-height: 1.6em;">A segunda bateria começou igual a primeira. Davies disparou na frente, Giugliano foi facilmente superado por Sykes e Rea, só que a Aprilia na frente de Giugliano era a de Haslam. Após uma volta Giugliano caiu na curva 6, após sofrer um high-side em alta velocidade. Na sequência, começou a chover em alguns pontos da pista e Sylvain Guintoli, piloto Honda, caiu após bater na traseira  da moto de Alex Lowes, quando o piloto Suzuki ia entrar no box e Guintoli tentou cortar ele por fora. Fim de prova para Guintoli, já Lowes, trocou os pneus slick por pneus de chuva e voltou para a prova em 20º, a última posição, deu algumas voltas, e voltou para os boxes. Fim da chuva e de prova para ele.</span></p>

<p><img alt="Alex Lowes antecipou – intencionamente ou não – sua ida para o box Suzuki, trocou os pneus muito cedo e teve que abandonar a prova" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/motociclismo_superbike_laguna_seca_2015_7_620x467.jpg" style="margin: 0px auto; display: block; width: 620px; height: 467px;" /></p>

<p>Na sequência da bateria, Davies se manteve disparado na frente, isolado, enquanto Sykes e Rea, pilotos Kawasaki, brigavam pela segunda posição, com direito a ultrapassagem de Sykes em Rea no "saca-rolhas". Haslam e Torres, pilotos Aprilia, travaram batalha pela quarta posição e após muito pressionar, Torres conseguiu a ultrapassagem, faltando três voltas para o fim da prova. Já que Davies estava impossível de ser superado, Sykes e Torres sairam satisfeitos de Laguna Seca por superarem seus primeiros rivais na pista: seus colegas de equipe. Davies venceu em um fim de semana impecável, com Sykes e Rea completando o pódio na bateria dois.</p>

<p><img alt="Os 10 melhores pilotos na segunda bateria da Superbike, em Laguna Seca" height="467" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/motociclismo_superbike_laguna_seca_2015_resultado_bateria_2_620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /></p>

<p>Desde Imola, em 2012, com Carlos Checa, que a Ducati não conquistava uma dupla vitória no Mundial de Superbike e desde Aragon, em 2013, quando competia pela BMW, que Davies não conquistava uma vitória dupla.</p>

<p><img alt="Rea não venceu em Laguna Seca, mas sobra na classificação e está perto do seu primeiro título" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/motociclismo_superbike_laguna_seca_2015_6_620x467.jpg" style="margin: 0px auto; display: block; width: 620px; height: 467px;" /></p>

<p>Após a nona etapa, Jonathan Rea lidera com 407 pontos, 18 pódios e 11 vitórias em 18 baterias disputadas. Tom Sykes é o segundo, com 282 pontos – são 125 pontos de diferença para Rea -, Chaz Davies assumiu a terceira posição, com 263 pontos, Leon Haslam, em quarto, tem 240 e Jordi Torres, com 164 pontos, é o quinto melhor na temporada. <span style="line-height: 1.6em;">A próxima etapa será no dia 2 de agosto, em Sepang, onde o piloto Max Biaggi participará novamente, como convidado.</span></p>

<p>Nota: No mesmo dia, foi realizada em Laguna Seca uma prova homologada pela AMA e pela FIM, a MotoAmerica, onde na segunda bateria da Superstock 1000, um gravíssimo acidente envolvendo alguns pilotos aconteceu logo após a largada e culminou na morte dos pilotos Bernat Martinez e Dani Rivas.</p>

Conteúdo Recomendado

Comentários