Card image
Competições
Brasileiro Rafael Paschoalin sobe Pikes Peak no domingo

2 Minutos de leitura

  • Publicado: 21/06/2018
  • Atualizado: 23/07/2018 às 18:57
  • Por: Carlos Bazela

Pikes Peak, Rafael Paschoalin, corrida, North West 200, TT, Ilha de Man, motos, Yamaha, naked, tricilíndrica, domingo, MT-09, motociclismo, Motociclismo Online, Revista Motociclismo, corrida de moto, motovelocidadeO piloto brasileiro Rafael Paschoalin vai encarar mais um desafio internacional no próximo domingo, 24. Ao guidão de uma Yamaha MT-09, Paschoalin irá disputar a subida do Pikes Peak, prova tradicional realizada em Colorado Springs, nos Estados Unidos, na categoria middleweight (peso médio). Essa é a terceira vez dele na competição, mas a primeira com a tricilídrica, sendo que nas outras foi aos EUA com outra naked da família, a MT-07 e chegou até a conseguir o segundo lugar.

“A MT-09 tem as mesmas qualidades da MT-07, porém no superlativo. Ela é uma motocicleta cujas respostas são extremamente rápidas, surpreende na agilidade e na rapidez com que é capaz de realizar as mudanças de direção entre uma curva e outra. Com ela, tenho a meu favor um torque monstruoso que garante acelerações e retomadas bem rápidas, tudo que uma motocicleta precisa para vencer em Pikes Peak. Mesmo com muito pouco tempo para desenvolvê-la e com alguns problemas que tive, acredito que eu e minha MT-09 temos grandes chances de surpreender”, comenta o piloto brasileiro.

De fábrica, a MT-09 conta com motor tricilíndrico de 847 cm³ DOHC de arrefecimento líquido, capaz de gerar até 115 cv  a 10 000 rpm, enquanto o torque é de 8,92 kgf.m e está disponível nos 8 500 giros. Para subir a montanha, ela recebeu alterações como: redução do tanque de combustível – para diminuir o centro de gravidade –, o rebaixamento da suspensão dianteira, sistema de escape esportivo e o remapeamento da injeção eletrônica. Além de ter farol, piscas, suporte de placa e outros itens de rua desnecessários para a corrida removidos para perder peso.

Com largada a mais de 2 300 metros de altitude e chegada a 4 300, a prova tem 20 km de extensão com nada menos do que 156 curvas feitas, literalmente, à beira do precipício. A Pikes Peak chega neste ano à sua 102ª edição. Já Paschoalin, acumula experiência em provas de motovelocidade no Brasil e fora dele, sendo algumas delas de rua, como a North West 200, disputada na Irlanda do Norte e o icônico TT da Ilha de Man, onde foi o primeiro piloto brasileiro.

Foto: Felipe Moreira Films

Conteúdo Recomendado

Comentários