Card image
Competições
Brasileiro de Supermoto encerra temporada 2016 com festa

2 Minutos de leitura

  • Publicado: 26/11/2016
  • Por: admin

<p>No último domingo (20), Registro (SP), sediou as disputas da etapa final da temporada 2016 do <strong>Campeonato Brasileiro de Supermoto</strong>. A categoria que teve a prova mais emocionante foi a <strong>SM1 Stock</strong>, com vitória de <strong>Fernando Jimenez</strong>, depois de muita disputa com <strong>Juninho Trudes</strong>, pilotos que lutavam pelo título em duas categorias. Na <strong>Stock</strong>, Jimenez ficou com o título e na <strong>Bikers 450</strong>, Trudes terminou o ano campeão.</p>

<p><img alt=" " src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/brasileiro_supermoto_2016_corrida_620x467.jpg" /></p>

<p><strong>Para a organização, foi a melhor etapa do ano.</strong> Com trabalho de divulgação junto à imprensa local, a repercussão foi satisfatória. Além disso, a organização preparou uma homenagem para quem trabalha nos bastidores do campeonato, <strong>por sua importante contribuição para a modalidade.</strong></p>

<p>Mecânicos, locutor, fotógrafos, ajudantes, cronometragem, todos saíram com uma medalha de participação. “Todos só veem os pilotos, que é claro, são as estrelas do show. Mas por trás de um belo evento, tem muito mais gente fazendo a engrenagem girar. <strong>Nada mais justo do que homenageá-los também</strong>”, declarou <strong>Daniella Velasco</strong>, responsável pelo campeonato junto à <strong>CBM</strong> (Confederação Brasileira de Motociclismo).</p>

<p>Na categoria <strong>SM2</strong>, <strong>Pedro Rehn</strong>, buscava o bicampeonato da categoria. <strong>Wilson Guimarães</strong>, que estava na briga pelo título <strong>resolveu correr mesmo com o pé quebrado</strong>, dando exemplo de determinação, mas na prova, foi Pedro quem venceu e conquistou o título de 2016, com Wilson como vice-campeão.</p>

<p>Na categoria <strong>SM1</strong>, <strong>Chiquinho Velasco</strong>, que não correu todas as etapas, andou bem e venceu as duas baterias, com <strong>Wilson Guimarães</strong> em segundo e <strong>Sebastian Rochón</strong> em terceiro. <strong>Rafael Fonseca</strong>, que não participou da etapa final, foi o campeão na categoria.</p>

<p><img alt=" " src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/velasco_vencedor_sm1_620x467.jpg" /></p>

<p>As categorias nacionais (<strong>SM3 e SM3 Pro</strong>) largaram juntas. <strong>Felipe Teixeira</strong>, que tinha 29 pontos de vantagem na SM3 Pro, garantiu o bicampeonato ainda na primeira bateria. <strong>Alexandre Martins</strong> ficou com o vice-campeonato.</p>

<p>Na SM3,<strong> Khadun Lima</strong>, que acabou de voltar de uma lesão, faturou as duas baterias, mas quem saiu de Registro como campeão brasileiro da categoria foi <strong>Thiago Marques</strong>. <strong>Marcelo Caetano</strong> fez uma boa prova e levou o vice-campeonato para casa.</p>

<p><img alt=" " src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/thiago_marques_supermoto_sm3_620x467.jpg" /></p>

<p><strong>Danilo Araújo</strong>, da <strong>SM4</strong>, administrou a segunda posição nas duas baterias da final, já que tinha nove pontos de vantagem sobre o vice-líder <strong>Luciano Rodriguez</strong>. Com esse resultado, Araújo garantiu o título da categoria.</p>

<p>Na <strong>Bikers 250</strong>, <strong>Luciano Rodriguez</strong> confirmou o favoritismo. Venceu as duas baterias e foi o campeão da categoria. <strong>Helton Bomer </strong>ficou com a segunda posição e <strong>Willians Fonseca </strong>ficou em terceiro e ficou com o vice-campeonato.</p>

<p>Para finalizar, <strong>a categoria feminina mostrou sua força.</strong> A piloto <strong>Cristina Rosito</strong>, multicampeã do automobilismo, largou na frente e faturou as duas baterias. Contando com seis vitórias consecutivas, a gaúcha levou o título para o Rio Grande do Sul. “Recebi o convite para participar do supermoto e me surpreendi com o profissionalismo da organização. Espero que a próxima temporada seja tão boa quanto foi 2016”, declarou Rosito.</p>

<p><img alt=" " src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/cristina_rosito_supermoto_620x467.jpg" /></p>

<p><strong>Márcia Reis</strong>, piloto de motovelocidade, estreou no supermoto nesta temporada e elogiou a organização do campeonato. Márcia terminou 2016 como vice-campeã brasileira. <strong>Roberta Macieira</strong>, que fez sua estreia na modalidade nesta última etapa, ficou com a terceira posição na prova.</p>

<p><strong>Para quem é fã de supermoto, 2016 acabou. </strong>Até 2017! </p>

<p>(O Campeonato Brasileiro de Supermoto teve o patrocínio da Motul, Sac Seguros e Auto Freios Jau. Apoio da Prefeitura Municipal de Registro, 31 Motorsport e Sorvetes Jundiá)</p>

Conteúdo Recomendado

Comentários