Card image
Competições
Blog da Tainá: 2016, um ano de muito aprendizado

2 Minutos de leitura

  • Publicado: 02/11/2016
  • Por: admin

<p>Olá pessoal, tudo bom? Com o ano chegando ao final e o fim do calendário de provas, é hora de fazer um balanço de como foi a temporada.</p>

<p>Neste ano, <strong>conquistei algo que há muito tempo eu desejava</strong>, andar com uma moto importada, ou ‘especial’, como alguns dizem. E essa vontade se tornou realidade graças a minha equipe, <strong>Honda Motofield</strong>, que acreditou em minha capacidade de ser competitiva pilotando uma CRF 250X, mesmo tendo 1,56 m de altura (risos).</p>

<p><img alt=" " src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/taina.aguiar_.motociclismo_.foto_.idario_.cafe_.2016__620x467.jpg" /></p>

<p>Com a nova moto e o início da temporada, vieram também novas metas. Me adaptei fácil com a motocicleta e tive bons resultados em menos tempo do que imaginava, eu estava progredindo rápido e o melhor de tudo, tendo cada vez mais prazer em praticar esse esporte.</p>

<p>No meio do ano, <strong>infelizmente sofri uma forte queda e lesionei a clavícula</strong>, me afastando da moto por aproximadamente dois meses. Foi a primeira vez que fiquei tanto tempo longe dela e senti os efeitos desse tempo sem treinar e competir. Perdi muito do ritmo que havia adquirido e com a falta de ritmo veio a insegurança também.</p>

<p><img alt="Em ação com a Honda CRF 250X" height="467" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/taina_aguiar_foto_motox_2016_620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /></p>

<p>Agora no fim da temporada, estou retornando aos poucos ao nível e ritmo que estava, e inerente a isso vem também o prazer em pilotar.<strong> Finalizei o ano com três vice campeonatos</strong>: Copa Brasil EFX, Campeonato Brasileiro de Enduro FIM e CACC.</p>

<p>Certamente esse foi um ano de adaptação e aprendizado muito grande. Toda a experiência que adquiri, as conquistas e lições, me fortaleceram para a temporada 2017, que sem dúvidas será muito intensa.</p>

<p>Outro ponto importante que gostaria de citar é a presença das mulheres nos campeonatos nacionais. <strong>Esse é o segundo ano que temos oficialmente a categoria feminina</strong> no Campeonato Brasileiro de Enduro FIM e o quarto ano na Copa Brasil EFX. Mas, infelizmente no primeiro ano da categoria somente duas mulheres competiram a temporada e neste segundo ano de categoria feminina homologada pela CBM (Confederação Brasileira de Motociclismo) somente três mulheres competiram.</p>

<p><img alt="Mulherada que acelera forte na pista! " height="467" src="http://carroonline.terra.com.br//motociclismoonline/staticcontent/images/uploads/taina_aguiar_foto_motox_mulheres_620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" />Na Copa EFX o número foi um pouco maior, com exceção dessa última etapa que contou com nove mulheres. <strong>Nós brigamos tanto por igualdade no esporte, no trabalho e na sociedade de forma geral, e quando as oportunidades nos são dadas não a valorizamos.</strong> Sei que muitas vezes  é caro, longe e demanda um certo trabalho, mas se não tiver um esforço de nossa parte vai ser difícil deixar a imagem das mulheres no off-road digna e respeitada. </p>

<p>O sonho de termos mulheres sendo cobiçadas entre grandes equipes e aparecendo como apostas e investimentos dessas equipes pode não ser algo tão distante, <strong>mas depende de nós mais do que qualquer outra pessoa.</strong></p>

<p><strong>Que venha 2017! </strong></p>

Conteúdo Recomendado

Comentários