Card image
Competições
Bárbara Neves é bicampeã latino-americana de Enduro

2 Minutos de leitura

  • Publicado: 07/10/2019
  • Atualizado: 07/10/2019 às 16:54
  • Por: Willian Teixeira

Bárbara Neves conquistou pela segunda vez o Campeonato Latino-Americano de Enduro Feminino. A edição de 2019 foi disputada no último final de em Pichilemu, a cerca de 200 quilômetros da capital Santiago.

“Estou muito feliz pelo meu segundo título latino-americano e por estar na equipe Honda Racing, uma conquista muito importante para mim e para nós, mulheres no esporte”, afirma a piloto, que é a primeira mulher a integrar o time oficial na história da Honda Racing.

Bárbara Neves conquistou bicampeonato Latino-Americano de Enduro no Chile (F22 Pictures/Mundo Press)

Veja também:
Aventura de Africa Twin na Chapada dos Guimarães
Moto de Ouro 2019: Conheça as concorrentes
Linha 2020 da Honda Biz 110i chega por R$ 8.150

A atual temporada da piloto é muito boa. Além do título em terras chilenas, a piloto é a atual bicampeã brasileira da modalidade e do Enduro da Independência, tradicional prova de regularidade do calendário nacional. Ela ainda vai representar o Brasil no Enduro Internacional Feminino, que será disputado dia 20 de outubro na cidade de Lousada, em Portugal.

No Chile, a conquista da taça latino-americana na categoria Pró, a principal do certame, teve sabor especial. “Chegar aqui e ser bicampeã latino-americana é importantíssimo, ainda mais agora com o título na categoria Pró, o que é um feito ainda maior. Foi um bicampeonato com gosto de dever mais que cumprido”, ressalta a piloto, que tem apenas 19 anos.

Bárbara é a primeira mulher a integrar time oficial da Honda Racing (F22 Pictures/Mundo Press)

Para subir no lugar mais alto do pódio, Bárbara Neves teve de se adaptar rapidamente ao terreno arenoso e à motocicleta Honda CRF 250RX, já que no Brasil ela compete com o modelo nacional CRF 250F. “Foi uma prova cheia de emoções, uma experiência maravilhosa. Tive um apoio sensacional da equipe Honda Racing do Chile, que deixou a moto na medida certa para mim. A minha principal dificuldade foi o terreno pesado e arenoso, muito diferente do tipo de solo que estou acostumada no Brasil”, explica Bárbara.

Os trechos cronometrados (especiais) foram realizados na areia da praia e numa região de areia mais escura, em local de plantação de eucaliptos. “O percurso foi muito desafiador, as especiais estavam bem montadas. A cada volta, as características ficaram ainda mais difíceis, com a formação de valas e muitos buracos.” O pódio da categoria Pró ficou completo com as pilotos Valeria Rodriguez e Tania Gonzalez, ambas do Chile.

Piloto ainda compete no Enduro Internacional Feminino, em Portugal (F22 Pictures/Mundo Press)