Card image
Competições
Autódromo de Interlagos completa 80 anos de história

5 Minutos de leitura

  • Publicado: 11/05/2020
  • Por: Ismael Baubeta

O Autódromo de Interlagos completa, nesta terça-feira, 80 anos repletos de muita história. Seu traçado inicial, de 7.960 metros, foi considerado por muitos pilotos de alto nível como um dos mais desafiadores do mundo para sua época.

Interlagos
Na década de 1940 o traçado do autódromo de Interlagos era de terra
(Foto: autodromodeinterlagos.com.br)

Já o novo traçado de 4.309 metros foi concebido em 1989 durante as reformas para que São Paulo voltasse a receber o Grande Prêmio do Brasil da Fórmula (a cidade havia perdido a organização da corrida para o Rio de Janeiro no início da década de 1980) e segue sem grandes mudanças até os dias de hoje.

Na reforma, a pista manteve boa parte de seu traçado original, mas para que ficasse mais curta e em condições de segurança ideais para receber a categoria (que havia se modernizado bastante desde a última vez que a Fórmula 1 esteve por aqui, em 1980), ela foi encurtada, e contou com a sugestão de ninguém menos do que Ayrton Senna para isso. O tricampeão sugeriu que fosse feito um S ligando a reta dos boxes à curva do sol. Essa sugestão foi aceita e nasceu a curva Chico Landi, que popularmente é conhecida como S do Senna.

Sobreposição do novo traçado (mais claro) sobre o antigo e muito mais longo (Foto: Autódromo de Interlagos)

Veja também:
Ayrton Senna e seu legado entre as motos
Covid-19 pode interferir em resultados da MotoGP
Honda e os modelos de sucesso na MotoGP

O bairro de Interlagos

Os primeiros esboços do bairro de Interlagos datam da década de 1920 e saíram da mente do engenheiro britânico Louis Romero Sanson, e o projeto inicial incluía hotéis, represas, casas e avenidas, além da pista que serviria como chamariz.

O nome de Interlagos foi sugestão do francês Donat-Alfred Agache, já que o empreendimento se situava entre as represas Guarapiranga e Billings, fazendo referência a uma região da Suíça chamada Interlaken, que significa entre lagos.

Inauguração, em 1940

A inauguração do autódromo de Interlagos foi em 12 de maio de 1940 com a realização de duas provas, uma de motocicletas (de 12 voltas), vencida por Hans Ravache.

Já a segunda prova foi de automóveis, o Grande Prêmio São Paulo (de 25 voltas), cujo vencedor foi Arthur Nascimento Júnior e o público compareceu em massa, foram 15.000 pessoas.

Primeira prova de Endurance

Na década de 1950 começou a história do autódromo com as provas de endurance. Em 1951 aconteceu a primeira corrida de longa duração, as 24 Horas de Interlagos, vencida pela dupla Godofredo Viana e Pascoalino Buernocors.

Em 1956 o autódromo de interlagos sediou a primeira Mil Milhas, prova organizada por Wilson Fittipaldi. A partir da década de 1960 as competições se multiplicaram, principalmente no automobilismo, com a participação mais ativa das montadoras de automóveis.

Nos anos 1960 uma comissão de apoio com integrantes dos autódromos de Monza (Itália), de Buenos Aires (Argentina) e Nurburgring (Alemanha), participou do projeto de reforma do autódromo de Interlagos para melhorar a segurança e infraestrutura do autódromo.

A Fórmula 1 estreou no autódromo de Interlagos em 1972 em uma prova teste, sem valer pontos para o campeonato. No ano seguinte a prova realizada no circuito paulistano valeu para o campeonato mundial de Fórmula 1 e foi vencida por Emerson Fittipaldi.

Largada do GP Brasil de F1 (1972) em Interlagos (Foto Divugação)

A MotoGP em Interlagos

O Brasil sediou provas do mundial de motovelocidade de 1987 até 2004. Goiânia foi a primeira cidade a receber o campeonato de MotoGP, onde foi realizado até 1989.

Interlagos recebeu pela primeira e única vez o Mundial de Motovelocidade em 1992, antes de dar lugar para o Rio de Janeiro, no circuito de Jacarepaguá onde o evento aconteceu de 1995 a 2004.

Dois dos protagonistas da prova em Interlagos em 1992, Wayne Rainey e Kevin Schwantz

Naquela prova na categoria rainha Wayne Rainey venceu, seguido de John Kocinski, ambos de Yamaha. Doug Chandler, de Suzuki, completou o pódio da única corrida realizada em Interlagos.

Dentro a pista

Quem já teve a oportunidade de conhecer Interlagos sabe como o complexo é majestoso, e quem já acelerou na pista já sentiu quão desafiante e perigosa (para as motos) ela pode ser. Há vários pontos críticos, com pouca área de escape e muros próximos da pista, principal motivo de o circuito não conseguir homologação internacional para receber provas do Mundial de Motovelocidade.

Nos últimos tempos algumas ocorrências fatais fizeram as autoridades locais proibir as provas de moto em Interlagos momentaneamente. Depois de algumas mudanças na questão da segurança na organização do principal evento de motovelocidade do país, as provas voltaram a acontecer em Interlagos.

Administração privada

Agora a prefeitura de São Paulo abriu uma concorrência pública para ceder os direitos de exploração do complexo Interlagos, exceto no evento da Formula 1, e há algumas empresas na licitação.

Enquanto isso não acontece aguardamos o desenlace para ver se as corridas de moto voltam definitivamente para Interlagos e de que forma isso vai acontecer. Será preciso fazer grandes reformas para aumentar consideravelmente a segurança para as motos na pista.

Uma coisa é certa, Interlagos é um local sagrado, cheio de história e, para quem gosta de acelerar na pista, é o templo de encontro com ídolos imortais do calibre de Ayrton Senna, Emerson Fittipaldi, Wayne Rainey e tantos outros.