Card image
Competições
Aprilia renova com Dorna e terá equipe própria na MotoGP

3 Minutos de leitura

  • Publicado: 30/04/2021
  • Por: Willian Teixeira

Temos seis marcas confirmadas na MotoGP até 2026. A Aprilia foi a última a firmar contrato com a Dorna, organizadora do Mundial de Motovelocidade. A marca de Noale juntou-se a Ducati, KTM, Honda, Suzuki e Yamaha, confirnando sua presença na categoria por mais cinco temporadas. Dos times satélite, Gresini e LCR também estão de compromisso renovado com a Dorna pelo mesmo período.

Entre as novidades está a presença de uma equipe oficial de fábrica da Aprilia. A fabricante italiana deixará de ser parceira da Gresini no final desta temporada, e estreará sua própria estrutura na classe rainha do Mundial de Motovelocidade a partir de 2022.

Aprilia renova com Dorna e terá equipe própria na MotoGP
CEO da Aprilia Racing, Massimo Rivola celebra o acerto com o chefão da MotoGP, Carmelo Ezpeleta (Divulgação)

A marca italiana é uma das mais tradicionais do motociclismo mundial, com 54 títulos ao todo, sendo 38 na motovelocidade, sete na Superbike e nove em categorias off-road. Em sua caminhada na MotoGP os italianos já contaram com nomes como Valentino Rossi, Loris Capirossi, Jorge Lorenzo e Marco Simoncelli.

Para Massimo Rivola, CEO da Aprilia Racing, o acordo abre novas oportunidades para a marca italiana, e o desafio fará com que todo o time precise gerenciar muitas responsabilidades de agora em diante. “É um passo natural que estamos dando, justamente no momento que começamos a ver os primeiros sinais positivos do trabalho árduo que fizemos em Noale, primeiro em nossa estrutura e, consequentemente, nas nossas RS-GP. Agradecemos a Gresini Racing pela parceria e, em memória de Fausto, desejo ao time e a todo seu pessoal o máximo sucesso nas próximas temporadas”, conclui o dirigente.

Aprilia renova com Dorna e terá equipe própria na MotoGP
Aleix Espargaró, Lorenzo Savadori e a RS-GP da Aprilia/Gresini Racing para a temporada 2021 da MotoGP (Divulgação)

O CEO da Dorna Sports, Carmelo Ezpeleta, também comemorou o acerto com a Aprilia. “Estamos entusiasmados para continuar com essa associação com a fábrica italiana em um projeto que tem muitas metas fascinantes, tanto em termos de performance quanto na excelência técnica geral do campeonato”, destacou o chefão da MotoGP.

Em 2021 a Aprilia conta com o espanhol Aleix Espargaró e com o italiano Lorenzo Savadori em suas RS-GP. O primeiro tem contrato garantido até 2022, enquanto o segundo deve ser substituído por Andrea Dovizioso na próxima temporada. O italiano ex-Ducati já testou a moto da marca de Noale em Jerez, e fará novas sessões em maio, no circuito de Mugello.

Aprilia renova com Dorna e terá equipe própria na MotoGP
Dovizioso em ação com a Aprilia RS-GP. O italiano volta em 2022? (Divulgação)

Acompanhe a MOTOCICLISMO também pelas redes sociais!
– Instagram – Facebook – YouTube – Twitter

A Gresini também segue no grid da MotoGP como equipe independente, agora comandada por Nádia Padovani, viúva de Fausto Gresini, que assume o posto de diretora-executiva da equipe para dar sequência ao trabalho do marido. Seus filhos Lorenzo e Luca também embarcam nesta nova jornada, sendo o primeiro responsável pela parte administrativa, enquanto o último ficará encarregado da divisão esportiva e já estará em Jerez com a equipe.

“Gostaria de pensar que as duas famílias de Fausto uniram esforços para apresentar tudo o que estava planejado, especialmente a MotoGP. Ter uma equipe independente na categoria é com certeza algo que exige muito. Sei que todos na empresa estão dando seus 110% para realizar o sonho dele. Pessoalmente, considero-a uma verdadeira missão, um desafio que iremos enfrentar – também e sobretudo – graças à força de Fausto, que nos segue de cima. No momento, estamos conversando com vários fabricantes e em poucas semanas revelaremos os detalhes do nosso projeto para a MotoGP”, finaliza Nádia.

Nádia Gresini, viúva de Fausto e nova chefe da Gresini Racing (Divulgação)

Conteúdo Recomendado

Comentários